Ex-Globeleza Valéria Valenssa rejeita fama e se torna evangélica

Apesar de ter aderido ao protestantismo, Valenssa ainda continua fazendo sucesso por sua beleza nas redes sociais

Todo ano é isso! Basta o carnaval se aproximar para nos lembrarmos dela que por 14 anos foi símbolo da maior festa nacional. Depois que Nayara Justino foi coroada a nova Globeleza, a Retratos da vida foi atrás de Valeria Valenssa para saber por onde anda a mulata inesquecível do carnaval da Globo. Pois bem, ela segue reclusa, no anonimato e evitando dar entrevistas. Hoje evangélica, Valéria pode ser vista pregando em cultos religiosos, como mostra o vídeo acima, publicado em junho. Ela aparece pregando a palavra de Deus numa igreja da Zona Sul do Rio.

Ex-Globeleza, Valéria Valenssa prega em culto religioso Foto: Reprodução
Ex-Globeleza, Valéria Valenssa prega em culto religioso Foto: Reprodução

No vídeo, a ex-Globeleza fala por cerca de 14 minutos sobre a vida após a conversão, relembra a fama e fala das vezes em que ficou perto da morte. Uma delas foi no acidente que fez o avião em que ela estava com o marido cair na Baia de Guanabara, em 1997.

“Irmãos, eu já cai de avião, capotei de carro, capotei de barco, já bati de barco e a cobra já duas vezes quase me pegou. Então, quando a gente para pra pensar nas coisas que acontecem na nossa vida, é só mesmo o propósito que Deus tem em nossas vidas. Estou de pé pela misericórdia, viva pela misericórdia e pela graça de Deus”, diz.

Ela, que decidiu, então, a “obedecer a palavra de Deus”, lembrou da época em que foi escolhida para fazer a vinheta do carnaval da Globo, além do casamento com o designer Hans Donner.

“Eu cresci sonhando. O sonho te faz sair da onde você está. O sonho te move, te leva. É como se você tivesse fé dentro de você. Minha família é grande, muito simples. A minha mãe era espírita, o meu pai budista. Eu cresci com esse ensinamento, porque eu achava que isso, para mim, era a verdade. Com 15 anos, fui buscando cada vez mais o meu sonho. Aos 18, fiz parte de um concurso de beleza aqui na Zona Sul. O Hans (Donner) fazia parte do júri e ele já estava buscando a mulata para fazer a vinheta do carnaval, isso em 1989. Fui, então, chamada para fazer um teste, passei nesse teste e eu estava fazando pela primeira vez o meu trabalho profissional. Logo, as portas começaram a se abrir. Conheci o Hans, ele era fantástico. E eu várias vezes olhei para ele e pensei: queria ter um marido assim. Até que, em 1993, começamos a nos relacionar e estamos juntos até hoje”, lembra.

Apesar de afirmar ter hoje um propósito de vida inteiramente voltado a Deus, Valéria lembra que foi muito feliz como Globeleza.

“Gostava muito, curtia muito fazer. Foi um presente que Papai do Céu me deu. Realizei o meu sonho, me casei, tenho uma família. Mas temos que obedecer a palavra de Deus. Esse livro aqui (a Bíblia) é vida. É vida para minha vida, para a sua vida. Aqui nós temos vida. Aos 8 anos de idade eu já sonhava em ser chacrete, em viajar, ganhar dinheiro, em ser famosa. Nasci na Pavuna… Quero dizer para vocês: quem realiza sonho é Deus! Ele está neste lugar. Deus é quem está escrevendo a minha história. E o melhor da história não está no início nem no meio, está no fim! Um dia eu também estava sentanda aí. E hoje eu estou aqui falando do chamado, do propósito que Deus tem para cada um de nós”, finaliza.

Valéria Valenssa não é mais Globeleza desde 2004, quando a Globo resolveu buscar uma nova musa depois que ela teve seu segundo filho e passou a pesar 10 kg a mais. Foto: Divulgação
Valéria Valenssa não é mais Globeleza desde 2004, quando a Globo resolveu buscar uma nova musa depois que ela teve seu segundo filho e passou a pesar 10 kg a mais. Foto: Divulgação

 

Fonte: Jornal Extra

 

 

 

 

 

Compartilhar:
    Publicidade