Ex-Miss morre após sofrer AVC em assalto em que os bandidos negaram socorro

Finalista do Miss Brasil 1970 foi mais uma vítima da onda de violência no Distrito Federal

Marilúcia sofreu um AVC durante assalto e teve socorro negado pelos criminosos. Foto:Divulgação
Marilúcia sofreu um AVC durante assalto e teve socorro negado pelos criminosos. Foto:Divulgação

A Miss Minas Gerais de 1970, Marilúcia Fernandes Malaquias, morreu em decorrência de um acidente vascular cerebral (AVC), na sexta-feira, em Brasília. Ela sofreu o derrame durante um assalto a sua residência, numa área rural da cidade.

Segundo sua amiga Carmen Lúcia Aguiar Tavares relatou numa rede social, ladrões invadiram seu rancho na noite de terça-feira e pressionaram a família por dinheiro e joias. Marilúcia passou mal e desmaiou, mas os bandidos não acreditaram e negaram socorro à vítima, que só foi atendida na madrugada de quarta, cinco horas após sofrer o AVC. Ela acabou falecendo dois dias depois.

“No dia do meu aniversário, 31 de janeiro, às 17:00 horas, Deus quis ver o seu desfile no céu! Que Nossa Senhora lhe cante cantigas de ninar”, escreveu a amiga.

Marilúcia disputou o Miss MG pela cidade de Araguari, e ficou entre as oito finalistas do Miss Brasil. Ela tinha 63 anos. O sepultamento seria na manhã deste domingo. Não há informações sobre prisões dos bandidos.

Onda de violência
Apenas no primeiro mês de 2014, o número de mortes violentas chegou a 73 no Distrito Federal, sendo 68 homicídios e cinco latrocínios. A média é de 2,4 casos por dia. Os ataques contra a vida superam em 37,7% a quantidade registrada no mesmo período de 2013. Parte do aumento da violência é atribuída pelo governador Agnelo Queiroz a uma Operação Tartaruga que estaria em curso pela Polícia Militar. Na sexta-feira, ele realizou duas reuniões com a cúpula da segurança pública do DF e saiu delas com a promessa de que a Operação Tartaruga dos policiais e bombeiros militares chegou ao fim.

Diante do quadro de violência urbana que vem assustando os moradores da região, um grupo de manifestantes fez ontem um protesto em frente a residência oficial do governador. Cerca de 600 manifestantes participaram do ato.

Fonte:Terra

Compartilhar: