Ex-musa sensual, Elliott Sailors faz sucesso como modelo homem

Depois de obter sucesso vestindo biquínis em passarelas, top encontrou espaço no mercado de moda masculina

A modelo obteve sucesso exibindo sua boa forma em catálogos e passarelas. Foto: Reprodução
A modelo obteve sucesso exibindo sua boa forma em catálogos e passarelas. Foto: Reprodução

Grife moderninha de Nova York, a Veer está dando o que falar no circuito fashion americano depois de lançar uma coleção só para mulheres interessadas num visual andrógino. Para estrelar a nova linha, a marca escalou justamente uma top que está fazendo sucesso depois de adotar um look masculino. Ex-musa sensual de marcas de moda praia, Elliot Sailors agora compete de igual para igual no mercado de modelos homens.

Antes de se tornar um modelo masculino, Elliott seguiu o percurso mais óbvio de uma estrela da beleza. Ela começou a carreira participando de concursos de miss na cidade americana de Tucson, no Arizona.

Depois de disso, ela foi parar nos catálogos e passarelas, representada pela conceituada agência Ford. Por conta de sua boa forma, cheia de curvas, Elliott apareceu de biquíni em várias campanhas. Mas em outubro do ano passado, a top resolveu fazer uma mudança radical em sua carreira.

Aos 31 anos, Elliott decidiu se tornar um modelo masculino. O primeiro passo dela foi raspar a longa cabeleira loira que tinha até então. O debelar das madeixas foi registrado em vídeo pelo próprio marido dela, Adam Santos-Coy. O rapaz, aliás, apoiou toda a mudança.

Em entrevista ao New York Post, Elliott explicou que decidiu se reinventar para se manter na carreira, já que estava se sentindo ‘velha’ para o mercado de modelos femininos. “Os homens não precisam parecer o mais jovem o possível, assim eu vou ter muito mais tempo”, argumentou a top, na conversa com o tabloide nova-iorquino.

Ela garante que mudança não é só uma fase em sua carreira. Foto: Divulgação
Ela garante que mudança não é só uma fase em sua carreira. Foto: Divulgação

Além de raspar os cabelos, Elliott também passou a enfaixar os seios e usar roupas masculinas. Apesar de ter feito a mudança só ano passado, a top sempre se viu mais masculina do que feminina.

“No começo da na minha carreira, eu ficava frustrada por me achar muito masculina. Eu tenho uma maxilar marcante, testa larga e largas sobrancelhas. Eu me sentia como um homem que usava maquiagem”, admitiu Elliott.

Depois da mudança, a top percebeu que os homens passaram a tratá-la de forma diferente, com muito menos cortesia do que a de costume.

“Quando estou num elevador, noto que eles deixam todas as outras mulheres entrarem na minha frente”, contou Elliott, que também percebeu que ela o marido passaram a ser identificados como um casal gay.

Ao jornal online The Huffington Post, Elliott garantiu que o visual masculino não é só uma fase em sua vida, estritamente ligada ao seu trabalho profissional. “É uma escolha, quero ver dar certo. Quero fazer uma coisa nova dialogando com o mundo, não só com a indústria da moda”, justificou a modelo.

Na família de Elliott, o marido foi mesmo o maior apoiador da mudança. “Quando começamos a conversar, ele disse que ia sentir falta dos meus cabelos. Mas ele não mudou a forma como me via”, relatou a modelo, dizendo ainda que Santos-Coy se engajou totalmente na ideia. “Ele ficou animado por ver animada. Nada mudou no nosso relacionamento.”

Criando em um lar mórmon, a modelo encontrou oposição por parte da mãe. “Ela não concorda com a ideia, se sente desconfortável por causa de suas crenças”, admitiu Elliot.

Mesmo assim, Elliott se sente feliz por passar uma mensagem libertária ao público.“[Precisamos] ser livres, nos expressar em tudo que somos, não nos deixando limitar pela roupa que usamos”.

TREYTUYT

Fonte: IG

 

Compartilhar: