Ex-secretário diz que RN deve dobrar geração de energia eólica este ano

Ainda de acordo com Rogério, o Parque Tecnológico de Energia, outro projeto idealizado por sua gestão na Sedec

u65u4u4

Ex-secretário estadual de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Rogério Marinho destacou a marca de 1 GW de energia gerada por parques eólicos no Rio Grande do Norte, que foi ultrapassada esta semana. O Estado foi o primeiro do país a atingir esse número, o que já coloca o território potiguar em destaque no cenário mundial de energia renovável.

“Visão de futuro e planejamento são chaves para manter a liderança em energia limpa”, disse Rogério, que se empenhou, durante sua passagem pela Sedec, em recuperar a favor do RN o espaço perdido neste setor para Estados vizinhos. Segundo ele, os parques potiguares devem gerar cerca de 2 GW até o final deste ano e mais de 3 GW até 2017. Como o consumo atual é de 700 MW, “o RN se torna definitivamente um exportador de energia”, concluiu.

Ainda de acordo com Rogério, o Parque Tecnológico de Energia, outro projeto idealizado por sua gestão na Sedec, “será a consolidação deste modelo” energético no RN. “O momento é de celebrar e de parabenizar o RN, mas vamos continuar a luta porque ainda podemos conquistar muito mais”, finalizou.

Com capacidade instalada de 1.163,5 MW e 41 parques em funcionamento, o Rio Grande do Norte é o primeiro lugar nacional na geração de energia por fonte eólica e supera até países como Noruega (700 MW) e Suíça (50 MW) nesse segmento. De acordo com a Global Wind Energy Council (GWEC) – Conselho Global de Energia Eólica – os números colocam o RN em um seleto grupo onde apenas 24 países alcançaram essa marca.

Com a conclusão das obras de reforço do sistema de transmissão no estado, a expectativa da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico (SEDEC) é que mais 748 MW sejam incorporados aos números de geração de energia até o final deste ano.

Compartilhar: