Ex-vereador de Curitiba aparece no meio da torcida do Atlético-PR em briga

Após ser flagrado nas cenas de violência na Arena Joinville, Juliano Borghetti emite nota para se defender e afirmar que não agrediu ninguém

Juliano Borghetti afirma que não estava brigando. Foto:Divulgação
Juliano Borghetti afirma que não estava brigando. Foto:Divulgação

As cendeas de violência entre torcedores do Atlético-PR e Vasco neste domingo, em Joinville, em jogo pela última rodada do Campeonato Brasileiro, tiveram como um dos participantes Juliano Borghetti, ex-vereador de Curitiba. Ele foi visto no meio dos atleticanos no momento em que o briga estourou e interrompeu a partida.

Após ter sido flagrado, Borghetti emitiu nota para se defender. “Já estive em diversas cidades no Brasil e fora do país e nunca estive envolvido em nenhum episódio de violência. Foi uma atitude da qual me arrependo e por isso venho a público pedir desculpas. Reforço, porém, que não agredi ninguém, nem tampouco sofri qualquer agressão física na situação”, disse.

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva já começa a agir para punir os responsáveis pelas cenas de barbárie nas arquibancadas da Arena Joinville, no último domingo. No final da tarde desta segunda-feira, o procurador Rafael Fioravante Alves Vanzin denunciou o Atlético-PR, o Vasco, as federações do Paraná e de Santa Catarina e o árbitro Ricardo Marques Ribeiro pelos incidentes.

Em seu perfil no Twitter, a presidenta Dilma Rousseff lamentou nesta segunda-feira as cenas de violência e revelou contato com o Ministério do Esporte para sugerir a criação de uma delegacia voltada a problemas envolvendo torcidas.

Fonte:IG

Compartilhar: