Fábio Dantas preocupado com fechamento do aeroporto de Parnamirim‏

Deputado sugere que classe política pense em alternativas para manter o equipamento funcionando

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Os benefícios gerados com a chegada do aeroporto Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, acompanhado dos prejuízos com o fechamento do aeroporto Augusto Severo, em Parnamirim foram levados ao plenário, nesta quarta-feira (25), pelo deputado Fábio Dantas (PCdoB). Na ocasião, o parlamentar exaltou o desempenho de todos que contribuíram para levar o equipamento ao município de São Gonçalo, mas, ao mesmo tempo, criticou a classe política por não ter pensado numa saída para manter o aeroporto de Parnamirim funcionando.

Fábio Dantas parabenizou a população de São Gonçalo do Amarante por ter inserido no seu território um instrumento de desenvolvimento tão importante, segundo ele. “Quero parabenizar a gestão da bancada federal do RN e todos que se emprenharam, o prefeito de São Gonçalo, Jaime Calado e a governadora Rosalba Ciarlini que teve a coragem de concluir esse projeto. Mas não poderia deixar de me solidarizar com a população de Parnamirim. O aeroporto de lá era um dos melhores do Brasil. O que me causa espanto é como nós, gestores públicos, aceitamos a extinção de um aeroporto em sua plena atividade”, declarou.

O deputado sugeriu que os políticos do RN pensem no que fazer com o aeroporto Augusto Severo. “Eles precisam fazer o que não fizeram há 10 anos. Se o problema é iniciativa privada, vamos dar sugestões para o que fazer com aquele patrimônio público. Lá foram investidos milhões de reais. Poderia ser um suporte para desenvolvimento do estado”, disse Fábio Dantas.

O deputado sugeriu, ainda, que a empresa que vai administrar o aeroporto de São Gonçalo também administre o de Parnamirim. “É um crime fechar um instrumento daquele ou entregar ao relento. Por que não podemos dispor dos dois? A classe política deve pensar que Parnamirim também merece respeito. Imaginemos que daqui a dois anos coloquem de novo o aeroporto de Parnamirim para funcionar. Toda a infraestrutura estará danificada”, afirmou.

Compartilhar: