Fábio Dantas: “Vamos falar a verdade sobre a política do RN”

É a segunda vez que Fábio sinaliza para a realização de uma campanha de contestação dos adversários

Fábio Dantas negou que os programas do PSD terão caráter de denúncia contra PMDB. Foto: Divulgação
Fábio Dantas negou que os programas do PSD terão caráter de denúncia contra PMDB. Foto: Divulgação

Representando Robinson Faria no debate com estudantes, o candidato a vice-governador Fábio Dantas afirmou que a campanha no rádio e na TV do candidato irá “falar a verdade sobre a política do Rio Grande do Norte”. “Faremos um debate bastante propositivo e esclarecedor para o cidadão, demonstrando nossas propostas, o que pensamos fazer pelo RN e a verdade sobre a política do RN”, destacou.

É a segunda vez que Fábio sinaliza para a realização de uma campanha de contestação dos adversários. Líder nas pesquisas e com maior número de apoios, Henrique Alves será o alvo central de Robinson, que irá questionar as alianças políticas em torno do candidato, que conta com o apoio de vários ex-governadores e diversos grupos políticos do Estado.

Apesar disso, Fábio negou que os programas do PSD tenham caráter de denúncia. “Denúncia é aquilo que você propõe existir. Mostrar a verdade não é denúncia. É relembrar os problemas vividos por essa classe política que temos hoje no RN”, afirmou.

Sobre a entrada de Marina Silva na campanha presidencial, Fábio disse ser muito cedo para avaliar. No entanto, destacou que a ex-ministra do Meio Ambiente tem potencial demonstrado nas pesquisas. “Ela vai embolar todo o processo eleitoral para presidente da República”. Sobre a participação no evento do Contemporâneo, Fábio apresentou propostas e intenções para a “educação de jovens conscientes com a nova política”.

Robério: “Vou denunciar corrupção, fisiologismo e loteamento da máquina”

O candidato do PSOL a governador, Robério Paulino, disse que irá denunciar nos próximos dias, após o programa eleitoral do rádio e TV, casos de corrupção, fisiologismo e loteamento da máquina pública. “É uma vergonha essas campanhas milionárias, especialmente a de Henrique e de Robinson. Tenho notícias de compra de votos em lotes no interior do Estado, onde entregaram dinheiro para comprar 700 votos em lote”, afirma.

Segundo Paulino, o jornal a Folha de S. Paulo informou que Henrique tinha repassado R$ 2,3 milhões para a campanha de Wilma de Faria. Para ele, embora contabilmente legal, o fato é escandaloso. “Com relação às pesquisas é outro escândalo. A esposa do Daniel Dantas, na hora que declarou voto na Fátima, pesquisada, a pessoa perguntou se vota na Fátima mesmo sabendo que ela é do partido do mensalão”, disse, informando que o destaque está no site do deputado estadual Fernando Mineiro. “Vou denunciar nos programas a velha política, a corrupção, o fisiologismo e o loteamento da máquina pública”.

Compartilhar:
    Publicidade