Fábrica chinesa é responsável pela produção da mascote da Copa 2014

Um milhão de Fulecos são montados em Tianchang, na província de Anhui

A menos de seis meses da Copa do Mundo 2014, a mascote oficial do evento, o Fuleco, começa a ser feito em larga escala. Uma das fábricas, localizada em Tianchang, na província de Anhui, na China, por exemplo, é responsável pela produção de um milhão de unidades.

Imagens divulgadas nesta terça-feira mostram trabalhadores chineses costurando os bonecos em uma linha de produção. De lá, as mascotes da Copa 2014 serão distribuídos pelo mundo. No Mundial da África do Sul, em 2010, uma das fábricas chinesas ligadas à produção do Zakumi foi obrigada a interromper a produção após ser acusada de más condições de trabalho.

Um milhão de mascotes são produzidos em Tianchang, na província de Anhui. Foto: Divulgação
Um milhão de mascotes são produzidos em Tianchang, na província de Anhui. Foto: Divulgação

Na ocasião, a Global Brand Group (GBG), a empresa que gerencia as marcas para a Fifa se comprometeu a realizar uma inspeção nas fábricas chinesas. Os sindicatos sul-africanos, por sua vez, ameaçaram atrapalhar o andamento da Copa do Mundo.

“Os consumidores sul-africanos, achando que estão fazendo um gesto patriótico comprando o mascote caro, não estão cientes de onde ele vem e como é produzido”, afirmou o sindicato em março de 2010.

O Zakumi, que era feito pela Shanghai Fashion Plastic Products, estaria empregando adolescentes. De acordo com o jornal britânico News of the World, os jovens estariam trabalhando 13 horas diárias por um salário de menos de três dólares.

FULECO

A mascote da Copa do Mundo 2014 é um tatu-bola, espécie em risco de extinção no Brasil. O nome Fuleco foi escolhido numa votação popular, que contou com mais de 1,7 milhão de votos.

Fuleco, mistura das palavras futebol e ecologia, ganhou uma eleição na qual o público também poderia votar nas opções Zuzeco (junção de azul e ecologia), que recebeu 31% dos votos, e Amijubi (amizade e júbilo), votado por 18% dos eleitores.

trhre

Fonte: Estadão

 

Compartilhar:
    • Eliane Lopes

      ABSURDO!!!!!!!!!!!!! COM TANTAS EMPRESAS BRASILEIRAS QUE PODERIAM ESTAR FAZENDO ESTE BONECO DA COPA, FOI ENTREGUE A OUTRO PAIS EM QUE A MAO DE OBRA E ESCRAVA PARA PRODUZIR. E UMA VERGONHA!

    Publicidade