Fabricante dos caças vendidos ao Brasil enfrenta forte rejeição na Suíça

Pesquisa mostra que referendo deverá ser vencido pelo Não

tyjtyjtyjtyjt

A maioria dos suíços continua se opondo à compra de caças Gripen, de acordo com um levantamento do jornal SonntagsBlick. Segundo pesquisa realizada, com 1098 eleitores, pelo instituto Léger, caso o referendo pela compra dos Gripen NG fosse hoje, o “Não”, venceria com 52% de votos válidos. Ainda assim, o número de favoráveis a compra dos novos caças cresceu 8% nos últimos meses, chegando aos atuais 40%.

Além de enfrentar a rejeição dos suíços para a compra de novos caças, a Saab está lidando com seu primeiro escândalo internacional. Segundo reportagem, o embaixador sueco Per Thoeresson esteve envolvido num pesado lobby para convencer as autoridades da Suíça a optar pelo Gripen NG. O embaixador teria coletado as opiniões dos parlamentares suíços sobre a compra e realizou uma série de encontros para convencer os mais céticos.

No último dia 30 de abril, o governo da Suécia anunciou a troca do embaixador, porém, negou que a substituição tenha qualquer relação com as denuncias. O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Suécia, Catalina Axelsson, afirmou à agencia AFP que “todos que trabalham no ministério fazem parte de um sistema de rodízio. Esta é uma troca que já estava planejada desde o ano passado.”Já o Ministro das Relações Exteriores da Suécia, Carls Bilt, disse que a Embaixada em Berna estava apenas realizando seu trabalho, apoiando os esforços de exportação do país. O embaixador Thoeresson foi agora designado para a missão permanente das Nações Unidas em Nova York.

O referendo para a aprovação do negócio será realizado no 18 de maio.

 

Fonte: Revista Aero Magazine

Compartilhar:
    Publicidade