Falta de água revolta moradores dos bairros de Bom Pastor e do Alecrim

No Alecrim, a falta de água acontece em casas da Rua Ari Parreiras e parte alta da Presidente Bandeira

Maria Eduarda da Costa: “O revoltante é que a conta chega e não tem água”. Foto: José Aldenir
Maria Eduarda da Costa: “O revoltante é que a conta chega e não tem água”. Foto: José Aldenir

Há cerca de um mês, os moradores da Rua Sampaio Correa e Auris Coelho, próximo a linha férrea, no bairro do Bom Pastor, zona Oeste de Natal, convivem com a falta de água.  Segundo a dona de casa Maria Eduarda da Costa, a situação está se tornando crítica e prejudicando toda a rotina da família. “Está muito difícil. Temos que comprar água mineral para fazer almoço, não posso mais lavar a roupa. O Natal está chegando e não tenho como limpar a casa. Tem vez que até normaliza, mas quando falta água e depois quer chegar é tão fraquinha que nem sobe para a caixa. O mais revoltante é que a conta chega, temos que pagar e não tem água”.

Já a dona de casa Maria das Graças, que mora há mais de 15 anos na região, conta que o problema se arrasta faz tempo. “Toda semana falta água e quando chega é fora de hora e passamos pouco tempo com água e não dá nem para lavar a minha roupa. Contamos com a boa vontade do mercadinho aqui da frente, que dá água para a gente. Minha casa está toda suja e é muito difícil passar por esta situação”.

Já no bairro do Alecrim, na zona Leste de Natal, a falta de água acontece em casas da Rua Ari Parreiras e na parte alta da Avenida Presidente Bandeira. Maria de Jesus mora na Rua Ari Parreiras há 13 anos e conta que há vinte dias sofre com o problema. “Às vezes até chega água, mas às 4 horas da manhã. Enche a minha cisterna, mas não sobe para a caixa. Um caminhão veio deixar água para a gente, tivemos que comprar, porque se não, vai ter louça suja, não poderemos lavar roupa e nem ter nossa higiene”, disse.

Maria também contou que, por várias vezes, já entrou em contato com a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), mas não obteve um retorno preciso. “Liguei para reclamar e eles dizem que vai normalizar. Isto é horrível. Continuamos pagando a nossa água em dia e não temos água. E agora que estamos passando por esse calor todo, tudo vai piorar. Hoje mesmo só pingou nas torneiras”.

Quanto à falta de água no Bom Pastor, a assessoria de comunicação da Caern informou que o abastecimento da região está sendo prejudicado pelas obras de mobilidade urbana voltadas para a Copa do Mundo.

Segundo a companhia, durante a obra a tubulação está sendo danificada e o tempo para reparo e regularização é de 48 horas. A Caern reiterou que está na busca para melhorar o abastecimento da região. Já quanto o problema no Alecrim, segundo a Caern já foi enviada uma equipe no final de semana ao lugar, mas ainda não foi detectado o problema. Uma nova equipe também será enviada na tarde desta segunda-feira (23).

Compartilhar: