Falta de respeito

Se alguém pensou que o vandalismo dos protestos de rua foram o que de pior poderia acontecer, estava enganado. A…

Se alguém pensou que o vandalismo dos protestos de rua foram o que de pior poderia acontecer, estava enganado. A interrupção de algumas das principais vias de Natal promovida por uma dúzia de permissionários do transporte alternativo foi uma das maiores demonstrações de falta de respeito entre as já vistas na história da capital potiguar.

Durante todo o dia, milhares de pessoas perderam aula, entrevistas de emprego, faltaram ao trabalho ou não cumpriram os mais diversos compromissos simplesmente porque, insatisfeitos com o prefeito Carlos Eduardo Alves, alguns cidadãos decidiram parar a cidade. Como se eu, o senhor leitor e a todos prejudicados tivessem qualquer culpa pela situação caótica do setor.

Pior, é a sensação viver em uma terra sem lei. Ora, não há punição nenhuma para alguém que pare seu veículo no meio de um cruzamento durante todo o dia? Não há multas? Porque não chamaram o guincho e apreenderam os automóveis, como seria o correto fazer com qualquer outro cidadão? Não há mais leis na cidade? São perguntas que, pelo visto, ficarão sem resposta.

Outra questão diz respeito ao trabalho da Polícia Militar. Assim como nos protestos de junho, quando vândalos destruíram lojas e ruas pela cidade, mais uma vez os policiais ficaram apenas acompanhando o movimento. Mais parecia que os homens faziam, na verdade, segurança para que nenhum dos manifestantes fosse incomodado, quando os prejudicados estavam presos em quilômetros de congestionamentos.

O projeto liderado pelos permissionários do transporte alternativo foi, depois do vandalismo na ocupação da Câmara Municipal, um dos maiores exemplos de como conseguir colocar a sociedade contra seus próprios interesses. Um verdadeiro tiro no pé de uma categoria que sobrevive, exatamente, devido a necessidade da população. Uma pena que confundiram protesto com falta de respeito.

 

LÁ E CÁ
O PR saiu do Governo, mas os espaços ocupados pelo partido na administração estadual continuam intocáveis. Ao contrário do que fez com os peemedebistas, quando uma lista de nomes foram exonerados de uma vez no Diário Oficial, agora a governadora Rosalba Ciarlini tem sido bastante paciente com os novos ex-aliados.

EX-ALIADOS?
O PR continua no comando do Turismo no RN, com Renato Fernandes na Secretaria e Sandro Pacheco na Emprotur. É sempre bom lembrar que a dupla não compareceu a convenção da legenda, quando foi oficializado o rompimento com a gestão democrata. Interessante é tentar descobrir o que pensa o deputado João Maia sobre a permanência dos seus comandados nos cargos. E o governo? Deixará tudo como está?

UNIÃO NAS BASES
O diretório estadual do PT pode até decidir não caminhar com a vice-prefeita Wilma de Faria (PSB) nas eleições de 2014, devido as candidaturas dos presidenciáveis Dilma Rousseff e Eduardo Campos, mas são muitos os correligionários petistas pelo interior que já declaram abertamente seu apoio a ex-governadora. O mais recente deles foi o prefeito de Parelhas, Chico do PT.

SEM GASOLINA
Por falar em Parelhas, de lá vem a notícia que lideranças da cidade e policiais militares precisam abastecer seus automóveis em Currais Novos e Caicó. Mas, a cota disponibilizada pelo governo do Estado para os veículos é tão baixa que, algumas vezes, quando os carros voltam para o município o combustível já está em baixa de novo. É a crise.

BARRIGA CHEIA
O Gabinete Civil do Governo do Estado destinou mais de R$ 60 mil para a compra de “gêneros alimentícios para abastecimento do Hangar, Gabinete Civil e Residência Oficial” da governadora Rosalba Ciarlini. Os recursos foram utilizados sob dispensa de licitação e sob “contratação emergencial”. A autorização foi assinada pelo secretário adjunto da Casa Civil, Galbi Saldanha.

DÉCIMO TERCEIRO
E já que o assunto é Diário Oficial, o do município trouxe hoje os valores que serão pagos aos artistas contratados para o Natal em Natal 2013. Roberta Sá, Raimundo Fagner, Elba Ramalho e Zeca Baleira receberão, cada um, mais de R$ 80 mil. A Prefeitura ainda gastará mais de R$ 500 mil com hospedagens e locomoção durante os dias do evento.

REDE HOTELEIRA
É interessante a pressão que vem sendo feita pelos empresários do turismo em cima do governo Rosalba Ciarlini. O grupo tenta convencer a gestora a reduzir o valor de ICMS cobrado em cima do querosene de avião, como forma de atrair mais voos para o RN. Ora, uma boa medida seria também diminuir os preços das hospedagens dos hotéis. Quem topa???

TÁ TUDO OCUPADO
Em tempo: enquanto a reclamação é grande entre os hoteleiros, está cada vez mais difícil encontrar vaga nos hotéis da cidade. E o mês de dezembro está apenas começando. Em alguns finais de semana, os leitos chegaram próximo de 100% de ocupação e a expectativa, apesar de pouco divulgada, é de repetir este desempenho em dezembro e janeiro. Agora, imagine com mais voos e a Copa chegando.

GIRA MUNDO

O PCC não está mais só. A Folha de São Paulo de hoje traz a notícia que uma nova facção criminosa tem atuado nos presídios paulistas sob a marca de ações violentas, como a decapitação de inimigos. A organização chamada de Cerol Fino já foi responsável pela morte de pelo menos sete detentos neste ano em penitenciárias paulistas. O nome do grupo, segundo agentes penitenciários, é uma alusão às linhas de pipa feitas com cola de madeira e caco de vidro moído, que cortam como navalha. Enquanto isso, a sociedade continua sendo derrotada pela criminalidade.

Compartilhar: