As famosas dietas de celebridades que devem ser evitadas

Para orientar aqueles que adotaram resolução de perder peso no ano que começa, associação britânica divulga lista de dietas famosas e seus riscos à saúde

Perda de peso é uma das resoluções mais famosas no começo do ano, mas é preciso cuidado. Foto:Divulgação
Perda de peso é uma das resoluções mais famosas no começo do ano, mas é preciso cuidado. Foto:Divulgação

Uma organização britânica alerta para os riscos à saúde de dietas famosas, muitas delas associadas a celebridades, que prometem soluções milagrosas para emagrecer, mas que podem trazer sérios problemas à saúde.

A perda de peso é uma das resoluções mais comuns adotadas a cada início de ano em vários cantos do mundo.

Para ajudar a orientar aqueles que querem emagrecer mudando os hábitos de alimentação, a British Dietetic Association (Associação Dietética Britânica, em tradução livre), divulgou uma lista de dietas seguidas por celebridades que devem ser evitadas.

No topo da lista vem a Breatharian Diet (conhecida como dieta do ar), seguida por pessoas que acreditam ser possível viver sem comida ou líquidos e alimentar-se somente de ar.

Na segunda posição está a dieta do biotipo, seguida pelo regime sem glúten, a dieta da “alcorexia” e, em último, da dieta Dukan, que ocupou o primeiro lugar nos três últimos anos.

Fundada em 1936, a BDA (na sigla em inglês), é a associação que reúne o maior número de nutricionistas na Grã-Bretanha, com mais de sete mil membros.

Conheça melhor as dietas “proibidas” pela BDA e saiba por que elas devem ser evitadas.

1 – Dieta Breatharian (dieta do ar)

A atriz Michelle Pfeiffer contou já ter seguido esta dieta. O regime é similar ao adotado pela cantora Madonna, conhecido como “dieta do ar”, que é quando a pessoa finge comer o que está no prato, mas na verdade engole ar.

Quem segue esta dieta acredita ser possível se alimentar apenas de ar ou luz solar e descartar alimentos e líquidos.

A BDA afirma que esta premissa está errada.

“Não há nada de bom que possa se dizer sobre essa dieta. Todos precisamos de comida e líquidos. Certamente a pessoa vai perder peso, mas junto a isso também ficará desidratada, mal nutrida e corre risco de morrer”.

2 – A dieta do biotipo

Em 2013, o cantor Boy George citou várias vezes essa dieta como a responsável por sua perda de peso. O regime consiste em avaliar o biotipo da pessoa e, com base neste biotipo, elaborar uma dieta focada na perda de peso em partes do corpo que tendem a concentrar mais gordura.

A dieta prioriza certos alimentos em detrimento de outros, além de um programa de exercícios físicos e a ingestão de suplementos que prometem redução de gordura localizada.

Segundo a BDA, a dieta não faz sentido porque é fortemente ancorada na ingestão de suplementos, o que pode fazer mal à saúde.

3 – Dieta sem glúten

Seguida pela atriz Gwyneth Paltrow, esta dieta consiste em cortar glúten, uma proteína encontrada no trigo, cevada, aveia e malte, entre outros cereais.

Seus defensores acreditam que quando o glúten é retirado da dieta, a carga glicêmica do alimento diminui. Isso reduz a liberação de insulina, hormônio responsável pelo acúmulo de gordura no organismo.

Para a associação britânica, a dieta pode ser benéfica para pessoas sensíveis ao glúten, que podem sofrer de males como anemia, constipação crônica, fadiga, enxaqueca, entre outros.

No entanto, “não há pesquisas oficiais que provem que a suspensão do glúten na dieta resulta em perda de peso”.

“Muitas comidas com muitas calorias contêm glúten, como pães, bolos e biscoitos. Ao evitá-las, muitas pessoas perdem peso. Mas isso não significa que substitui-los por biscoitos, pães ou cervejas sem glúten, a pessoa vai emagrecer. Comida sem glúten não significa comida sem calorias”, adverte a BDA.

4 – Alcorexia

Segundo a BDA, essa dieta é seguida por muitas modelos. O regime consiste em reduzir drasticamente a ingestão de calorias durante a semana e depois compensá-las consumindo álcool excessivamente no final da semana.

A ideia é deixar de consumir até 1,5 mil calorias de segunda a sexta, que depois serão repostas nos final de semana com álcool. A BDA alerta que a dieta é muito perigosa.

“Seguir uma dieta com pouquíssimas calorias já é em si uma loucura, já que a pessoa estará privando o corpo de calorias, vitaminas e nutrientes necessários para a sobrevivência. Além disso, ao compensar as calorias economizadas com álcool, você submete o corpo a um ataque violento da substância que, apesar de calorias, tem pouquíssimos nutrientes”.

“É uma dieta preocupante que pode causar graves danos ao organismo”.

5 – A Dieta de Dukan

O regime já foi seguido pela mãe de Kate Middleton, Carole, e a atriz Jennifer Lopez.

A dieta é dividida em fases que combinam a alta ingestão de proteína com baixo consumo de carboidratos, promovendo rápida perda de peso.

No entanto, o próprio criador do regime, o francês Pierre Dukan – que em 2013 foi proibido de atuar como clínico geral na França -, alertou para seus efeitos colaterais, como falta de energia, constipação (devido a baixa ingestão de fibras) e a necessidade de ingerir suplementos vitamínicos e minerais e mau hálito.

Sian Porter, da BDA, defende que a melhor dieta é a que combina uma alimentação balanceada à prática de exercícios.

“Fique de olho no tamanho das porções e pratique exercícios. É importante fazer mudanças permanentes na dieta e no estilo de vida que possam ser sustentadas a longo prazo e não esquecidas no fim de janeiro”.

Fonte:IG

Compartilhar:
    Publicidade