Fazer tatuagem no verão requer cuidado redobrado com a pele

Exposição ao sol dificulta cicatrização, podendo alterar a cor e provocar manchas

Não resiste a uma praia e acabou de se tatuar? Capriche no protetor. Foto: Divulgação
Não resiste a uma praia e acabou de se tatuar? Capriche no protetor. Foto: Divulgação

No verão, os estúdios de tatuagem ficam lotados. Em alguns, há listas de espera de até 40 dias, tamanho o movimento, que chega a aumentar 30%. Mas é preciso cuidado. Tatuar o corpo na época mais quente do ano requer cuidados redobrados. Ir à praia, à sauna ou expor a tatuagem novinha ao sol pode causar infecções, manchas na pele e até problemas no desenho.

“A maioria das pessoas faz tatuagem para mostrar para outras pessoas. No verão o corpo está mais a mostra e, por isso, a procura aumenta”, contou o tatuador Tayrone Barbosa.

Perigos

O grande problema é que o sol na pele em cicatrização pode causar manchas e até alterar a cor da tatuagem. “Sua pele pode ficar manchada e interferir na pigmentação da tatuagem. O que era azul pode virar verde, por exemplo. E essas manchas não saem. Até aqueles 2 minutinhos de sol do carro para  o restaurante podem ser ruins”, esclareceu o tatuador Ticano Simmer.

A dermatologista Maria Oliete Guerra lembrou que a tatuagem é uma porta de entrada para bactérias. Por isso, além do protetor solar, é preciso ficar de olho na higiene.

“Precisamos de uma higienização maior nesse período e devemos seguir a orientação do tatuador. Os profissionais sérios sabem e orientam os clientes sobre a higiene e os produtos próprios para ajudar na cicatrização”, disse.

Bom exemplo

A tabeliã Aline Castelo Simmer, 33 anos, ama praia e decidiu fazer sua grande tatuagem nas costas bem no verão, há 3 anos. Ela tomou todos os cuidados necessários e nunca teve qualquer problema.
“Não me exponho diretamente ao sol e, mesmo na sombra, uso bloqueador 50 na tatuagem. Não abro mão de praia, mas fiquei 15 dias sem ir quando fiz o desenho”, contou.

São esses os cuidados que Ticano e Tayrone recomendam aos seus clientes: protetor solar sempre, com o maior fator de proteção possível, e nada de entrar no mar, sauna ou piscina até a cicatrização completa.

“Você pode curtir o verão mesmo assim. Na praia, é só ficar na sombra, com protetor e não entrar na água”, disse Tayrone.

A dermatologista Maria Oliete lembrou que os cuidados com a tatuagem começam antes mesmo de escolher o desenho. “O primeiro passo é escolher bem o estúdio. Não podemos olhar só o preço”, alertou.

 

Cuidados – Antes de fazer

Avalie o estúdio
As condições de higiene são mais importantes que o preço. E siga todas as suas instruções do tatuador

Sem emoções fortes
A velha dica “lembre-se de que a tatuagem é para sempre” ainda vale. Evite fazer tatuagens em momentos de grande emoção (seja alegria ou tristeza)

Período
Para quem gosta do sol, o melhor é espera o inverno para se tatuar

Depois de fazer

Repouso
É normal sentir dor no dia, por isso evite esforço físico. Nada de academia por 1 ou 2 dias – se a tatuagem for na perna ou no braço, é melhor ficar até uma semana sem malhar

Sauna, mar e piscina
O risco de infecção é grande nesses locais. Evite-os por pelo menos 10 dias (o ideal é esperar um mês) ou até a pele cicatrizar completamente

Protetor solar
Tomar sol diretamente no local da tatuagem pode provocar manchas e alterar as cores do desenho. Bloqueador ou filtro solar com alto fator de proteção devem ser usados diariamente – mesmo para ir à padaria

Praia
Não resiste a uma praia e acabou de se tatuar? Capriche no protetor, fique na sombra e não molhe a tatuagem com a água do mar

ytjhrtj

 

Fonte: A Gazeta

Compartilhar: