Federação de Transportes cobra mais faixas de ônibus nas cidades

A NTU apresenta como exemplos bem sucedidos do sistema de faixas exclusivas as experiências recentes no Rio de Janeiro, em São Paulo e Goiânia

Eudo Laranjeiras, presidente da Fetronor, espera que cidades cumpram a legislação do país. Foto: José Aldenir
Eudo Laranjeiras, presidente da Fetronor, espera que cidades cumpram a legislação do país. Foto: José Aldenir

Nos estados de atuação da Federação de Transportes de Passageiros do Nordeste (Fetronor), apenas Recife está implantando faixas exclusivas para o transporte público, enquanto  Maceió, João Pessoa e Natal continuam sem dar a menor importância a um sistema que abra mais espaço para o transporte coletivo de passageiros.

Hoje, o presidente da Fetronor, Eudo Laranjeiras, desabafou: “As cidades não precisam esperar por verbas da União para cumprir a lei e priorizar o transporte público, pois é uma medida de baixo custo que precisa basicamente de tinta”. E acrescentou: “Sua implantação, do início ao fim, é uma questão de dias”.

Eudo Laranjeiras lembrou que a criação das faixas para ônibus “é de fundamental importância para a melhoria da qualidade do transporte público no país e está na base das maiores reivindicações da população”.

Junto às demais federações de transporte de passageiros do país, a Fetronor está apoiando a campanha de qualificação das redes de transporte desenvolvida pela Associação Nacional das Empresas de Transporte Urbano (NTU).

A construção de faixas exclusivas de ônibus nas cidades brasileiras e melhoria nos pontos de parada é a principal ideia do Programa Emergencial de Qualificação do Transporte Público para Ônibus proposto pela NTU ao governo federal, por intermédio do Ministério das Cidades.

A NTU apresenta como exemplos bem sucedidos do sistema de faixas exclusivas as experiências recentes no Rio de Janeiro, em São Paulo e Goiânia. Em São Paulo, por exemplo, estudos da associação mostram que a velocidade dos ônibus (velocidade média nos trajetos, contando as paradas), chegou a subir 108%, reduzindo o tempo de deslocamento em até 25 minutos.

A Secretaria de Mobilidade Urbana de Natal (Semob) começou a implantar pelas avenidas da capital uma área exclusiva de espera para motos entre a faixa de pedestres e os automóveis parados no sinal vermelho. A nova sinalização, que ainda está em fase de testes, foi colocada na Avenida Hermes da Fonseca, uma das mais movimentadas da cidade. De acordo com a secretária Elequicina dos Santos, a medida visa garantir mais segurança para os motociclistas e ciclistas no momento de partida do semáforo.

Nesse ponto, Eudo Laranjeiras, elogiou a iniciativa da Semob. “É a prova de que o trânsito de Natal pode ser mais definido e organizado, e que também pode haver uma sinalização exclusiva para as faixas do transporte coletivo, melhorando o fluxo do trânsito nas principais avenidas da capital”.

Compartilhar:
    Publicidade