FEDERAL

Caso aceite compor a chapa do PMDB como candidato a vice-governador, João Maia busca alternativa para manter a vaga de…

Caso aceite compor a chapa do PMDB como candidato a vice-governador, João Maia busca alternativa para manter a vaga de deputado federal nas mãos do PR. O nome do prefeito de São Gonçalo, Jaime Calado, é favorito para substituir o irmão de Agaciel. A solução também agrada ao PMDB. Afinal, com a renúncia de Calado em São Gonçalo, assume a Prefeitura o vice-prefeito do PMDB, Poti Neto.

LARANJA

O ex-senador Fernando Bezerra recebeu convite do PMDB para ser candidato a governador. Disse que iria pensar. Viajou para a Europa, pensou e voltou. Ainda permanece em silêncio. Nesse período em que Bezerra esteve pensando, o PMDB de Henrique Alves fez consultas públicas a prefeito e praticamente rifou a candidatura do empresário sem ao menos dar a chance ao pai de Sílvio desistir ou aceitar o convite.

LARANJA II

Quando a coluna alertou que Fernando Bezerra faria o papel de laranja do PMDB, o próprio ficou aborrecido e achou que estava sendo ‘desmoralizado’. A desmoralização não partiu da coluna, que respeita muito o ex-senador e sua história; ele foi e continua sendo desmoralizado publicamente pela humilhação que o PMDB o submete. Tudo ocorre diante de seu cúmplice silêncio.

CHAPA

O prefeito de Taipu, Ariosvaldo Bandeira Júnior, o Louvado, já definiu sua chapa para o pleito de outubro: Governador: Robinson Faria; Senado: Fátima Bezerra; deputado federal: Fábio Faria; deputado estadual: Walter Alves.

DISCURSO

O discurso do ex-secretário Aldair da Rocha é verdadeiro. O Governo Rosalba Ciarlini não priorizou a Segurança Pública e deixou o setor passar por problemas básicos por falta de pagamento. Isso é fato e é do conhecimento de todos. Mas a questão é cronológica.

SECRETARIA

O problema é que Aldair da Rocha engoliu esse discurso durante todo o tempo em que esteve apegado a cadeira de secretário. Após a demissão, o delegado resolveu vomitar suas verdades. O que ele disse é verdadeiro; o problema é que o apego ao cargo o impediu de ser verdadeiro durante todo o tempo. Agora, o discurso soa falso e vingativo.

CHANTAGEM

Até quando está em dificuldade política o Governo Dilma Rousseff é beneficiado pela repercussão. Diante da chantagem explícita e do teatro feito pelo líder do PMDB, Eduardo Cunha, a presidência da República detectou que o embate público de Dilma com o PMDbista é positivo para a o Governo. A imagem do PMDB não é das melhores para a população.

DECISÃO

O deputado José Dias, em entrevista ontem na 96 FM, disse que a aliança entre Robinson Faria e Fátima Bezerra só não ocorreu de forma definitiva por causa da própria Fátima. Segundo ele, todo o PT quer fechar a chapa e ir para a rua; a irmã de Tetê pisa no freio. O que é que tá havendo?

VÍSCERAS

O deputado José Dias disse ainda que as fragilidades dos candidatos serão exploradas durante a campanha deste ano. Segundo o marido de Diúda, ‘as vísceras’ serão expostas no pleito. Ou seja: quem tem passado negativo, prepare o lombo.

VAIAS

O Governo Dilma Rousseff é paradoxal. É bem avaliado pela população, a presidente está à frente de seus adversários em todas as pesquisas, mas teme encontro com o povo. A última comprovação disso é o fato de ter suspendido discursos durante a abertura da Copa do Mundo. O temor de vaia foi maior que a perspectiva de uso político do evento. Evitar que um político faça discurso é como mandar o jogador de futebol começar o jogo sem bola.

MOBILIDADE

Definitivamente, o caos se instalou no trânsito de Natal e confirmou o gigantismo da incompetência da secretaria de Mobilidade Urbana. Todo mundo sabe que os transtornos são inevitáveis. Porém, poderiam ser amenizados se a tal secretaria fizesse algo. É a imobilidade oficial.

ALIENÍGENAS

O leitor Teônio Vieira manda e-mail: “Caro Túlio, apesar de não acreditar na existência de alienígenas, com efeito de crítica, comparo os políticos brasileiros a esses extras terrestres, que só entram em evidência periodicamente, sendo que os políticos mais regulares aparecem nos períodos de eleição. Entre os políticos e os alienígenas existe também um ponto comum: ainda não se sabe quem eles de fato representam. Os brasileiros continuam esquecidos e entregues a sua própria sorte”.

ALIENÍGENAS II

Teônio conclui: “O PMDB poderia mudar o rumo deste país, mas não muda, não assume o papel que lhe cabe no contesto político-governamental e permanece servindo aos interesses do continuísmo que agride a democracia. Por falar em democracia, a Comissão de Justiças do Senado, cuja maioria é do PT, deveria ter agido em consonância com a vontade da maioria do povo, nove em cada dez brasileiros são favoráveis à redução da maioridade penal para 16 anos; ao contrário, arquivaram o projeto. Assim, a criminalidade descontrolada e impune continuará, uma vez que dificilmente atingirá os superprotegidos, que se dizem nossos representantes”.

Compartilhar:
    Publicidade