Fila para cirurgia de redução de estômago reúne mais de 1.000 pretendentes

Interessados em fazer bariátrica estiveram em ginásio em cidade do interior do Estado

Mais de mil pessoas se reúnem para tentar fazer cirurgia para redução de estômago em Campinas, São Paulo. Foto:Divulgação
Mais de mil pessoas se reúnem para tentar fazer cirurgia para redução de estômago em Campinas, São Paulo. Foto:Divulgação

Mais de mil pessoas interessadas em fazer cirurgia bariátrica, conhecida como redução de estômago, formaram filas na manhã desta quarta-feira (12) no ginásio na avenida Érico Veríssimo, no bairro Barão Geraldo, em Campinas, no interior de São Paulo, nesta quarta-feira (12). A iniciativa é da Unicamp (Universidade de Campinas).

Segundo gastrocirurgião responsável pela equipe de cirurgia bariátrica da Unicamp, Elinton Adami Chaim, nesta manhã, os profissionais tiraram as medidas dos interessados e fizeram cadastro pessoal. De acordo com ele, serão selecionados pacientes cujo IMC (Índice de Massa Corporal) é igual ou maior que 40 ou, maior que 35, quando se tratar de pacientes com doenças graves associadas, como, por exemplo, hipertensão arterial sistêmica, diabetes mellitus, síndrome metabólica, apneia do sono.

Após a triagem, os interessados irão participar de uma equipe multidisciplinar, que reúne médicos, fisioterapeutas, nutricionistas, entre outros profissionais. Dependendo do caso, a pessoa passará pela cirurgia.

“Tudo depende se o doente tem condições psicológicas e clínicas para realizar a operação. São inúmeros outros fatores, até mesmo o consentimento familiar”.

De acordo com o gastrocirurgião, a iniciativa da universidade é muito importante para ajudar “pacientes que estão sofrendo” com a obesidade mórbida. O Ministério da Saúde estima que 3% da população brasileira sofre de obesidade mórbida.

“A iniciativa é boa, pois as pessoas ficam sabendo da cirurgia, buscam orientação e ajuda para o problema. O tratamento é gratuito e coberto pelo SUS (Sistema Único de Saúde). A operação ajuda a melhorar autoestima, já que é o começo de um  processo, como a perda de peso e mudança de hábitos de vida”.

Chaim ainda informou que a ação deverá acontecer mais duas vezes ainda neste ano.

Fonte:R7

Compartilhar: