“Foi o melhor dia das nossas vidas” diz casal que assassinou pedófilo

Jeremy e Christine Moody sorriram e se beijaram após receberem prisão perpétua; ambos sofreram abusos sexuais quando pequenos e tinham sede de vingança

"O dia em que eu matei um pedófilo foi o melhor dia da minha vida", disse Christine. Foto: Divulgação
“O dia em que eu matei um pedófilo foi o melhor dia da minha vida”, disse Christine. Foto: Divulgação

Um casal de assassinos foi condenado à prisão perpétua depois de matar um outro casal na Carolina do Norte, nos Estados Unidos. As vítimas foram um homem condenado por crimes sexuais e sua esposa. As informações são do Daily Mail.

Jeremy Lee Moody e Christine Moody sorriram um para o outro e se beijaram após a divulgação da sentença. Segundo a publicação, os dois sofreram abusos sexuais quando pequenos e se sentiram realizados após assassinarem  o criminoso sexual Marvin Parker e sua esposa Gretchen Dawn Parker. “O dia em que eu matei um pedófilo foi o melhor dia da minha vida”, disse Christine.

De acordo com o casal, já existiam planos de matar outro pedófilo em julho deste ano. Depois de condenados, inclusive, Jeremy escreveu o nome e o endereço da suposta próxima vítima em um papel e entregou para a polícia. “Queríamos ter matado mais iguais a esse!”, disse ao juiz.

O advogado de defesa do casal afirmou que ambos têm problemas de saúde que podem ter influenciado em suas atitudes. Jeremy sofre de esquizofrenia e sua esposa tem transtorno de personalidade, teve câncer de mama e sofre de estresse pós-traumático.

No final do julgamento, o casal Jeremy Moody virou-se para a família Parker e chamou-os de “pervertidos”. Charles Parker foi condenado por crimes sexuais em 2003, depois de abusar de uma mulher de 31 anos. Em 1991, Parker foi acusado de ter estuprado uma criança.

Compartilhar:
    Publicidade