Fora da Copa, Neymar inspira nova onda de campanhas publicitárias

Marcas que patrocinam o craque promovem uma invasão '#éTóiss' na mídia

Making of da nova campanha da Lupo com Neymar. Foto: Divulgação
Making of da nova campanha da Lupo com Neymar. Foto: Divulgação

De cuecas a aparelhos eletrônicos, de fones de ouvido a baterias de carro. De telefonia celular a material esportivo. Não é segredo que o craque Neymar tornou-se a celebridade que mais vende produtos nos últimos tempos. Entre os jogadores da seleção brasileira, é o que possui mais contratos de patrocínio — 13 no total. Por isso, as marcas se apressaram em produzir novas peças publicitárias se solidarizando com Neymar após sua saída prematura da Copa.

A Gol, transportadora oficial da seleção, se apressou em preparar outro avião para os jogadores. A aeronave que tinha o grafite dos artistas paulistanos Osgemeos, homenageando a torcida brasileira, foi substituída por outra com #éTóiss, expressão criada por Neymar e que ficou famosa nas redes sociais.

O primeiro voo foi ontem, quando o time se deslocou do Rio de Janeiro para Belo Horizonte. Aos supersticiosos que não gostam de mudanças no meio do campeonato, a Gol esclareceu que a aeronave é a mesma usada pelo time brasileiro durante a Copa das Confederações, em que o Brasil foi campeão.

Outra patrocinadora do craque, a operadora de telefonia celular Claro, que no domingo, assim como as baterias Heliar, já havia estampado páginas inteiras dos principais jornais com mensagens de apoio a Neymar, começa a veicular hoje um novo filme publicitário com 30 segundos.

Na peça, os 200 milhões de brasileiros são convocados para entrar no lugar do atacante nas próximas partidas. Enquanto são mostradas imagens do atleta, o espectador escuta a crônica ‘A Grande Substituição’, escrita por Nelson Rodrigues em 1962, quando Pelé também se machucou, saiu da Copa e foi substituído. O Brasil foi campeão.

“Na época, a crônica deu sorte. O Brasil foi bicampeão mundial com Amarildo em campo, o substituto do Rei. E é exatamente isso que buscamos com esse novo comercial da Claro, que ele dê sorte à nossa equipe”, explicou Aricio Fortes, vice-presidente nacional de Criação da Ogilvy, agência que desenvolveu o comercial.

A Nike, que patrocina o craque desde 2007, quando ele jogava na categoria de base do Santos, lança hoje campanha em homenagem a Neymar, mas de apoio a toda a Seleção Brasileira. As peças, que vão circular em mídias impressa e digital, trazem uma silhueta do jogador, com uma mensagem de coragem ao time do Brasil. “Nós não vamos nos encolher, esconder ou imaginar como teria sido. Nós vamos atacar com tudo”, diz o início do texto do anúncio.

A Lupo, que tem Neymar como garoto-propaganda desde 2011, é outra que põe nova campanha na rua nesta terça-feira. O Guaraná Antarctica, que patrocina a Seleção Brasileira, e que tem forte atuação em mídias sociais, mapeou mensagens de apoio ao atacante postadas com as hashtags #Forçaneymar e #ÉdoBrasil.

Até o início da noite de segunda-feira, reunira mais de duas mil. O craque vai receber em casa, na tarde desta terça, latinhas do Guaraná cobertas com essas assinaturas. “É mais ação de apoio e estímulo ao Neymar”, disse Bruna Buás, gerente de marketing da marca.

Campeão de aparições na TV

Pesquisa da EasyCelebridade, que monitora a participação de atletas e celebridades em comerciais na TV aberta, mostrou ainda que antes mesmo da Copa começar, Neymar já era campeão de aparições na Grande São Paulo. Foram 800 inserções em maio, representando sete marcas diferentes de diferentes categorias, como desodorantes, telefonia, higiene pessoal e sorvetes.

Outro levantamento feito pelo mesmo instituto, que incluiu jogadores de futebol de diversos países, mostrou que o brasileiro já se destaca entre veteranos quando o assunto é influenciar as mulheres em sua decisão, seja em campanhas publicitárias ou na conduta dentro e fora do campo.

Entre dez craques globais, David Beckham é o mais influente entre as mulheres com 82,84, seguido por Lionel Messi, com 79,14. Mas Neymar já aparece na sexta colocação com nota 73,46, à frente do holandês Robin Van Persie (sétimo colocado) e do italiano Mario Balotelli (o décimo).

Fonte: O Globo

Compartilhar:
    Publicidade