Foragido, empresário é condenado por morte de pernambucana em Natal

Eugênio Becegato foi julgado nesta sexta-feira, à revelia, e condenado a 16 anos e 6 meses

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O empresário paulista Eugênio Becegato Júnior, de 36 anos, foi condenado a 16 anos e 6 meses de reclusão, em julgamento realizado nesta sexta-feira (28). Ele foi condenado autor da morte da pernambucana Clara Rubianny Ferreira, de 26 anos, em julho de 2013. O corpo da jovem foi encontrado em um apartamento no bairro de Ponta Negra, na zona Sul de Natal.

Como está foragido, Becegato foi julgado à revelia, no 1º Tribunal do Júri, no Fórum Miguel Seabra Fagundes. A sentença foi dada pela juíza Eliana Alves Marinho, que também expediu um mandado de prisão preventiva para ser encaminhado à Polícia Federal, na tentativa de impedir que o empresário deixe o Brasil.

O corpo de Clara Rubianny foi encontrado enrolado em lençóis e sacos plásticos, tendo fios em volta do pescoço. Quando os peritos do Instituto Técnico-Científico de Polícia removeram a vítima, o corpo já estava em estado de decomposição, mas uma tatuagem na perna de Clara permitiu a identificação.

Fonte:Portal BO

Compartilhar:
    Publicidade