Fred quer gol na Alemanha e não ser ‘pior centroavante’ brasileiro em Copas

Com apenas um gol em cinco jogos, atacante está atrás de Serginho, que fez dois gols nas cinco partida da Copa de 1982. Semi no Mineirão é nova chance para desencantar

Fred, no momento em que marcou seu único gol na Copa: tempo de despertar! Foto: Divulgação
Fred, no momento em que marcou seu único gol na Copa: tempo de despertar! Foto: Divulgação

Enquanto o Brasil chora o corte de Neymar na Copa do Mundo, as piadas sobre Fred se acumulam. O atacante, que deveria ser a referência do ataque da Seleção Brasileira e disputar a artilharia com o camisa 10, é um fracasso retumbante.

Com apenas um gol nos cinco jogos disputados até agora, está marcando seu nome na história como o pior centroavante do Brasil em Mundiais. Pior do que Serginho Chulapa, por exemplo, na Copa da Espanha, em 1982, com dois gols em cinco jogos. E muito menos eficiente do que Tostão, que marcou dois gols em seis jogos na Copa do México, em 1970, mas que preparava jogadas para Jairzinho e Pelé como poucos na história da Seleção.

Às vésperas da semifinal contra a Alemanha, Fred volta a ser questionado, como foi na primeira fase, antes de fazer seu único gol, o terceiro na vitória por 4 a 1 sobre Camarões. Desta vez, porém, não terá Neymar ao seu lado. Na ocasião, o LANCE! mostrou que ele vivia seu pior ano na Seleção, desde que vestiu a Amarelinha pela primeira vez, em 2005. Se ano passado marcou nove gols em 11 jogos, neste ano tem dois em oito partidas. Felipão ainda o defende. Principalmente porque o seu reserva, Jô, foi uma decepção quando foi acionado na Copa, diante do México e do Chile.

“Fred pode não estar fazendo os gols que fez anteriormente, mas não se esqueçam de que as oportunidades surgem quando o centroavante está preparado. E o Fred está preparado”, disse o técnico, antes de enfrentar a Colômbia.

Depois, defendeu o centroavante por, acredite, ter participação importante na área defensiva.

“Eu entendo que o jeito que o Fred jogou contra a Colômbia foi muito participativa para a equipe. E esta participação fez com que tivéssemos um suporte defensivo muito importante em determinadas situações, como em jogadas aéreas no segundo tempo. Independentemente de quem faça os gols, Fred foi importante para a vitória. Não é só o Fred, o Neymar ou o Oscar o encarregado de fazer os gols”, explicou.

Fred falou pouco depois do jogo. E falou para Neymar, quando recebeu a notícia que ele havia sido cortado por causa da lesão na coluna.

“A gente vai olhar para o nosso grupo, que é muito bom, mas o mais importante é: Ney, Deus vai te curar o mais rapidamente possível e nós vamos fazer de tudo para te alegrar nesse momento de tristeza. Pode ficar tranquilo que estamos cada vez mais junto nessa”, disse.

CENTROAVANTES E/OU PRINCIPAL REFERÊNCIA DO ATAQUE DO BRASIL EM COPAS

2014 – Fred – 1 gol – 5 jogos (até as oitavas de final)
2010 – Luis Fabiano: 3 gols – 5 jogos
2006 – Ronaldo: 3 gols – 5 jogos
2002 – Ronaldo: 8 gols – 7 jogos
1998 – Ronaldo: 4 gols – 7 jogos
1994 – Romário: 5 gols – 7 jogos
1990 – Careca: 2 gols – 4 jogos
1986 – Careca: 5 gols – 5 jogos
1982 – Serginho Chulapa: 2 gols – 5 jogos
1978 – Roberto Dinamite: 3 gols – 5 jogos
1974 – Jairzinho: 2 gols – 7 jogos1970 – Tostão: 2 gols – 6 jogos
1966 – Tostão: 1 gol – 1 jogo*1962 – Vavá: 4 gols – 6 jogos
1958 – Vavá: 5 gols – 4 jogos
1954 – Baltazar: 1 gol – 3 jogos
1950 – Ademir de Menezes: 9 gols – 6 jogos
1938 – Leônidas: 7 gols – 4 jogos
1934 – Leônidas: 1 gol – 1 jogo
1930 – Preguinho: 3 gols – 2 jogos

* Nenhum centroavante se firmou na curta participação (3 jogos)

FRED ANO A ANO PELA SELEÇÃO DESDE A ESTREIA

2014 – 2 gol e 8 jogos
2×1 – Colômbia (Copa do Mundo)
1×1 (3×2) – Chile (Copa do Mundo)
4×1 – Camarões (1) (Copa do Mundo)
0x0 – México (Copa do Mundo)
3×1 – Croácia (Copa do Mundo)
1×0 – Sérvia (1) (Amistoso)
4×0 – Panamá (Amistoso)
5×0 – África do Sul (Amistoso)

2013 – 9 gols e 11 jogos
0x1 – Suíça (Amistoso)
3×0 – Espanha (2) (Confederações)
2×1 – Uruguai (1) (Confederações)
4×2 – Itália (2) (Confederações)
2×0 – México (Confederações)
3×0 – Japão (Confederações)
3×0 – França (Amistoso)
2×2 – Inglaterra (1) (Amistoso)
1×1 – Rússia (1) (Amistoso)
2×2 – Itália (1) (Amistoso)
1×2 – Inglaterra (1) (Amistoso)

2012 – 1 gol e 1 jogo
2×1 – Argentina  (1) (Superclássico)

2011 – 2 gols e 9 jogos
1×0 – Costa Rica (Amistoso)
2×0 – Argentina (Amistoso)
2×3 – Alemanha (Amistoso)
0x0 – Paraguai (Copa América)
4×2 – Equador (Copa América)
2×2 – Paraguai (1) (Copa América)
0x0 – Venezuela (Copa América)
1×0 – Romênia (1) (Amistoso)
0x0 – Holanda (Amistoso)

2007 – 0 gol e 2 jogos
4×0 – Chile (Amistoso)
0x2 – Portugal (Amistoso)

2006 – 2 gols e 6 jogos
2×1 – Equador (1) (Amistoso)
4×0 – Kwuait (Amistoso)
3×0 – Argentina (Amistoso)
1×1 – Noruega (Amistoso)
2×0 – Austrália (1) (Copa do Mundo)
1×0 – Rússia (Amistoso)

2005 – 2 gols e 2 jogos
8×0 – Emirados Árabes Unidos (2) (Amistoso)
3×0 – Guatemala (Amistoso)

Fonte: Lancenet

Compartilhar: