Funcionária do McDonald’s traficava heroína junto com McLanche Feliz

Com a heroína ‘de brinde’, o McLanche Feliz saia por 82 dólares

Happy Meal, no Brasil chamado de McLanche Feliz, era usado para vender heroína (Karen Bleier/AFP)
Happy Meal, no Brasil chamado de McLanche Feliz, era usado para vender heroína (Karen Bleier/AFP)

Uma funcionária de uma franquia do McDonald’s foi presa por vender heroína dentro das caixas do produto McLanche Feliz, informa a rede CNN nesta quinta-feira. Shantia Dennis, de 26 anos, trabalhava em uma loja da lanchonete na cidade de Pittsburgh, no oeste dos Estados Unidos. Para os clientes que queriam comprar a droga, bastava passar no ‘drive-tru’ do McDonald’s e falar a ‘senha’: “eu gostaria de um brinquedo”.

O McLanche Feliz é um produto voltado ao público infantil e sempre vem com um pequeno brinquedo junto com o lanche. Nos EUA, o produto custa 2,99 dólares. Porém, com a heroína ‘de brinde’, o McLanche Feliz saia por 82 dólares. A traficante foi presa em uma operação com policiais à paisana fingindo serem consumidores – eles pediram um McLanche Feliz usando a ‘senha’ e  encontram dez pacotinhos de heroína dentro da caixa colorida. A funcionária foi presa em flagrante e, durante a busca, os policiais ainda encontraram outros 50 saquinhos de heroína. Procurado pela CNN, o McDonald’s recusou-se a comentar o caso.

 

Fonte: Veja

Compartilhar:
    Publicidade