Furacão no RN

A notícia do afastamento da governadora Rosalba Ciarlini do cargo veio como um verdadeiro furacão. Isso, mesmo em meio a…

A notícia do afastamento da governadora Rosalba Ciarlini do cargo veio como um verdadeiro furacão. Isso, mesmo em meio a possibilidade da iminente conquista de uma liminar, hoje único mecanismo capaz de manter a democrata na função, junto ao Tribunal Superior Eleitoral.

Mas, a novidade coloca de pernas para o ar toda a realidade política e administrativa do Rio Grande do Norte. Primeiro, porque alça a condição de personagem principal do Estado o atual vice-governador Robinson Faria (PSD), até então deixado de lado pelas principais lideranças políticas potiguares, todos de olho em 2014.

Caso se confirme a posse e, principalmente, sua permanência no cargo, Robinson passa a ser o nome do jogo eleitoral potiguar. Com a opção de disputar a reeleição, pode conseguir reunir o apoio dos partidos que, até então, lhe colocavam como segunda opção, como PMDB, PR e até mesmo o PSB.

A situação é tão curiosa, que mais parece um prêmio para a atitude tomada por Robinson no início da atual gestão, quando rompeu com seis meses de administração de Rosalba no poder, e por sua paciência, em aguentar três anos sendo vice-governador de oposição ao governo do qual faz parte.

O outro lado da moeda é a permanência da Rosa no cargo. A liminar, mesmo que tenha sucesso, não apagará o desgaste na imagem da gestora, com sua cassação divulgada em todos os grandes jornais do país, inclusive na TV. Além disso, ainda há de se considerar a decretação de sua inelegibilidade, decisão já transitada em julgado.

Assim sendo, se cria no RN um novo cenário para o próximo ano. Sem Rosalba no jogo, o DEM fica livre para firmar sua aliança com o PMDB, por exemplo. E, sem candidatura a reeleição, o duelo passa a ser entre dois nomes de oposição, isso se os peemedebistas não conseguirem unir todos no mesmo palanque, no que já se configura como um novo acordão.

O fato é que a decisão da Justiça faz passar um verdadeiro furacão pela política do RN, ainda sem permitir qualquer visualização com clareza sobre o futuro. Hoje, em meio a tantos problemas na saúde, educação e segurança, para ficar nas três áreas mais importantes, os potiguares também precisarão aprender a conviver com a insegurança administrativa. Coisas do RN.

 

RN EM CHAMAS
Há tempos o RN não tinha um final de tarde tão movimentado nos bastidores da política quanto ontem. Foram muitas as reuniões e as trocas de telefonemas. Rosalba Ciarlini agiu rápido e contratou um escritório em Brasília para pedir liminar junto ao TSE. Enquanto isso, vários prefeitos do RN entraram em contato com Robinson Faria, todos parabenizando o vice pela novidade.

RISCO
Perfeito o posicionamento de Robinson Faria diante da cassação de Rosalba. Consciente de que o quadro pode gerar forte insegurança administrativa no RN, o, ainda, vice-governador disse que não tomará qualquer decisão que possa colocar o Estado em risco, mas enfatizou que, se convocado, cumprirá seu papel constitucional. O perigo é receber o Estado na situação financeira em que se encontra.

TOPO DA LISTA
Apesar de garantir “serenidade” nas decisões que tomará, caso assuma o comando do Estado, já é grande a expectativa para saber quantas horas Robinson manterá no cargo o secretário chefe do Gabinete Civil, Carlos Augusto Rosado, marido de Rosalba. Os dois não se suportavam desde antes mesmo da saída do vice da base governista. Deve ser o primeiro exonerado em uma eventual nova gestão.

CONTRA O TEMPO
A correria deve ser grande amanhã, tanto da defesa de Rosalba em pedir a liminar no TSE quanto do grupo de Robinson Faria, em agilizar a chegada do ofício na Assembleia e a sua posse. E tudo isso acompanhado de perto pela imprensa nacional, de olho nas movimentações políticas do RN. Os próximos dias, independente das decisões tomadas, serão decisivos.

EDUCAÇÃO SERIDOENSE
Neste domingo, logo após a missa das 9h:30,  na Igreja Santana de Capim Macio, será realizada uma reunião da colônia seridoense, tendo como pauta o planejamento de novas ações em favor da criação da Universidade Federal do Seridó. Importante iniciativa que ganhou o apoio de muitos adeptos ao longo desse ano. Medida que só fortalecerá o ensino potiguar.

POSITIVO
Acertada a decisão do prefeito Carlos Eduardo Alves em reduzir a máquina administrativa natalense. Ninguém aguenta mais custear uma administração pesada, recheada de cargos comissionados e secretarias sem função, enquanto faltam recursos para questões básicas na saúde, educação e segurança. A reforma administrativa do município prevê o corte de três pastas e de 212 cargos. Palmas.

CRISE
Um policial militar, amigo deste colunista, não se conteve ao receber a notícia do afastamento de Rosalba Ciarlini. Após ser informado do fato, comemorou. Segundo o servidor, “a segurança pública está andando para trás. Não tem um rádio para colocar o policiamento na rua. Ninguém tá saindo mais sem equipamento ideal para nossa própria segurança. Viaturas todas com problemas, falta de óleo, pneus, etc. ”.

VALORIZAÇÃO
O PM ainda concluiu afirmando que os praças da corporação não desistiram do atual movimento enquanto não for aprovada pela Assembleia Legislativa, a lei de promoção para a categoria. Os policiais não aceitam a falta de valorização da categoria. Os deputados estariam dispostos a negociar a medida com o governo.

GIRA MUNDO

O papa Francisco foi eleito a “personalidade do ano” pela revista norte-americana “Time”. Segundo a editora da Time Nancy Gibbs, o papa tem seu foco na compaixão e “se tornou a nova voz da consciência”. O pontífice concorria com Bashar al-Assad (ditador sírio), Jeff Bezos (fundador da Amazon), Ted Cruz (senador do Estado do Texas), Miley Cyrus (cantora), Barack Obama (presidente dos EUA), Hasan Rowhani (presidente do Irã), Kathleen Sebelius (secretária de Saúde e Serviços Humanos dos EUA), Edward Snowden (ex-integrante da NSA) e Edith Windsor (ativista pelos direitos dos homossexuais).

Compartilhar: