Só Gabriel Medina estreia com vitória no Rip Curl Pro Bells Beach 2014

Gabriel Medina salvou a pátria no primeiro dia do Rip Curl Pro

Gabriel Medina

Depois de três dias de espera, as ondas finalmente apareceram no Sábado de Aleluia para o início do Rip Curl Pro Bells Beach na Austrália. Mesmo assim, as condições estavam difíceis nas séries de 4-6 pés, com poucas ondas boas entrando nas baterias. O líder do ranking no Samsung Galaxy ASP World Championship Tour 2014, Gabriel Medina, foi o único brasileiro que estreou com vitória e passou direto para a terceira fase num dos muitos confrontos fracos de ondas. O defensor do título de campeão desta etapa de Bells Beach, Adriano de Souza, entrou na disputa seguinte, só conseguiu surfar uma onda boa que valeu a maior nota da bateria – 7,83 – e acabou derrotado pelas 7,00 e 7,10 do australiano Owen Wright.

Além de Mineirinho, outros quatro brasileiros terão que encarar a repescagem iniciada no sábado em condições mais difíceis ainda na maré cheia em Bells Beach. A tentativa era realizar até a oitava bateria, mas só aconteceram as duas primeiras e a comissão técnica decidiu parar o campeonato de forma acertada. Até porque o prazo do evento ainda vai até o dia 27. Foi então marcada uma primeira chamada do domingo para as 7h00 na Austrália, 18h00 pelo fuso horário de Brasília, ao vivo pelo www.aspworldtour.com

O defensor do título do Rip Curl Pro Bells Beach, Adriano de Souza, foi escalado na quarta bateria com o norte-americano Brett Simpson, portanto a segunda do dia. No duelo seguinte, o carioca Raoni Monteiro que perdeu para o havaiano Sebastian Zietz no segundo confronto do sábado, enfrenta o australiano Kai Otton numa reedição da final do Quiksilver Saquarema Prime de 2011 na casa do brasileiro. Tanto Raoni como Simpson ainda não venceram nenhuma bateria no Samsung Galaxy ASP World Tour 2014.

Depois vêm mais dois duelos consecutivos com brasileiros. Na sétima bateria, Miguel Pupo que foi mandado para a repescagem na vitória verde-amarela solitária de Gabriel Medina na primeira fase, pega um dos estreantes da temporada, o australiano Dion Atkinson. Na oitava, entra o também paulista Filipe Toledo, que terá outro sul-africano pela frente. Ele foi derrotado por Jordy Smith e agora é contra Travis Logie. Já o potiguar Jadson André, que não achou ondas na bateria vencida pelo norte-americano C. J. Hobgood, fecha a participação brasileira no penúltimo confronto da repescagem com o havaiano Fredrick Pattachia.

PRÓXIMA NO BRASIL – Nesta terceira e última etapa da “perna australiana” do Samsung Galaxy ASP World Championship Tour 2014, a seleção verde-amarela está desfalcada do catarinense Alejo Muniz, que não se recuperou da contusão no tornozelo sofrida antes do início do Drug Aware Margaret River Pro. Ele continua o tratamento para poder competir no próximo desafio que será no Brasil, o Billabong Rio Pro que terá sua base principal novamente instalada nas ondas do Postinho da Barra da Tijuca. O prazo da etapa brasileira do WCT começa em 7 de maio e vai até o dia 18 no Rio de Janeiro.

Acesse a transmissão ao vivo do Rip Curl Pro Bells Beach pelo www.aspsouthamerica.com e acompanhem a participação dos surfistas sul-americanos nos circuitos mundiais da ASP também pelas redes sociais da ASP South America – facebook/aspsouthamerica e twitter/aspsouthameric1

 

Fonte: ASP

Compartilhar: