Genro, filha e mais dois são indiciados por morte do irmão de ex-prefeito de Serra do Mel

Vítima considerava o marido da filha preguiçoso para trabalhar os dois acabaram se voltando contra Francisco Azevedo

Francisco Azevedo foi assassinado em 24 de janeiro. Foto: Divulgação
Francisco Azevedo foi assassinado em 24 de janeiro. Foto: Divulgação

A Polícia Civil indiciou quatro pessoas acusadas de participação na morte do agricultor Francisco Azevedo Neto, mais conhecido como “Netinho”, assassinado a tiros em janeiro desse ano, na cidade de Serra do Mel. Dentre os indiciados estão o genro e a filha da vítima. Netinho era irmão de Josivan Bibiano, ex-prefeito de Serra do Mel.

Os indiciados são: José Luiz Gomes, vulgo “Chico Passarinho”, sendo ele o mandante do crime, e Maria Simone de Azevedo Gomes, genro e filha da vítima, Ítalo Lima de Almeida (executor) e o pai dele Ivan Carlos de Almeida. A motivação seria uma série de desavenças que o genro tinha com o sogro.

A vítima considerava o marido da filha preguiçoso para trabalhar, adúltero e responsável pela separação dele com a esposa. Isso gerou algumas discussões entre eles, o que teria causado a ira de Chico Passarinho e de Maria Simone, que defendia o esposo.

Chico Passarinho foi interrogado e negou o crime, mas seu depoimento apresentou várias contradições. O delegado Nivaldo Batista, responsável pelas investigações do caso, também encontrou outros indícios que apontam a autoria intelectual do suspeito e o envolvimento dos demais no assassinato. As investigações apontam ainda que Chico Passarinho foi quem levou, no carro dele, os executores até o local do crime.

Também participaram diretamente da execução os irmãos Manuel Diego e Assizinho, ambos mortos em confronto com a polícia em Serra do Mel no último dia 13 de março. Outras três pessoas também foram indiciadas por falso testemunho, pois fizeram afirmações falsas para tentar proteger os demais acusados.

O crime

O homicídio ocorreu no dia 24 de janeiro desse ano, por volta das 7h30, na Vila Mato Grosso, em Serra do Mel/RN. Ele estava na lavoura de sua propriedade acompanhado de outros quatro trabalhadores quando apareceram duas pessoas armadas com uma espingarda calibre 12 e um revólver correndo dentro do lote, mandando que todos se deitassem.

Ao se aproximarem da vítima, uma dessas pessoas falou: “é você mesmo”, ordenando que os trabalhadores saíssem correndo. Logo depois a vítima, ainda deitada, foi executado com um tiro de espingarda calibre 12 nas costas e três disparos de revólver na cabeça. Em seguida os suspeitos empreenderam fuga em direção à estrada, já que existia um veículo os esperando.

Fonte: Portal BO

Compartilhar:
    Publicidade