Globo conquista a Copa FNF e a vaga na Copa do Brasil de 2015

O Globo saiu na frente na decisão dos 90 minutos

Equipe de Ceará-Mirim bateu o Baraúnas por 2 a 0 na decisão por pênaltis. Foto: Divulgação
Equipe de Ceará-Mirim
bateu o Baraúnas por 2 a 0 na decisão por pênaltis. Foto: Divulgação

O debutante do Campeonato Potiguar já começou fazendo história. Ontem à noite, em Mossoró, no estádio Nogueirão, o Globo surpreendeu o Baraúnas diante da sua torcida na final da Copa FNF, e conquistou o primeiro grande título na recente história de dois anos do clube de Ceará-Mirim. A equipe comandada pelo técnico Higor César empatou no tempo normal pelo placar de 1 a 1, levou a decisão para os pênaltis e ganhou por 2 a 0, com destaque para o goleiro Rafael que defendeu três cobranças.

O Globo saiu na frente na decisão dos 90 minutos. O atacante Ricardo Lopes, aos 11 minutos do primeiro tempo, colocou o time da Águia na frente no marcador. Ainda na primeira etapa, o Barú respondeu e empatou a partida com Vaninho, aos 24 minutos. No segundo tempo, as duas equipes tiveram poucas oportunidades e o empate persistiu, assim como no primeiro jogo em Ceará-Mirim.

A decisão foi para os pênaltis e o Globo começou batendo com Didi, que chutou com displicência, favorecendo a defesa de Érico. Depois, foi a vez de Renatinho Carioca bater para o Baraúnas, mas a bola bateu na trave. Mesmo assim se fosse em direção ao gol, Rafael pegaria, pois estava no lance. Na segunda cobrança, Ricardo Lopes (Urubu), bateu com categoria e abriu o placar para o Globo. Depois disso, só deu Rafael. O goleirão do Globo começou defendendo o potente chute de Da Silva.

Em seguida, Müller ampliou para o time de Ceará-Mirim, acertando a terceira cobrança e abrindo a vantagem para 2 a 0. Alan foi para a terceira cobrança do Baraúnas, mas também parou nas mãos de São Rafael. Na quarta cobrança, Everton perdeu a chance de terminar a decisão, chutando fraco e facilitando a defesa de Érico. Mas ainda faltava Vaninho, o melhor jogador do Baraúnas. Mas nem Vaninho, Rafael poupou. O artilheiro mossoroense parou nas mãos do paredão Rafael, que não tomou nenhum gol na decisão por pênaltis e deu o título da Copa FNF ao Globo. Romarinho, o último batedor do Globo, nem precisou bater, pois o placar final terminou de 2 a 0 nos pênaltis.

Compartilhar:
    Publicidade