Google coloca bloqueio de propaganda pornô em site de buscas

Em maio, 350 milhões de palavras usando termos como “sexo”, “pornô” e “pornô grátis” foram pesquisadas no Google

Antes da mudança, o Google enviou um e-mail aos propagandistas sobre o fim do serviço. Foto: divulgação
Antes da mudança, o Google enviou um e-mail aos propagandistas sobre o fim do serviço. Foto: divulgação

O Google colocou um bloqueio a anúncios que promovam “conteúdo sexualmente explícito” em sua plataforma de propagandas, o Google Adwords, além de bloquear este mesmo tipo de publicidade na plataforma de buscas da companhia americana e em suas outras páginas, a partir desta semana. A decisão do Google foi feita em março, contudo, a rede CNBC aponta que muitos sites foram pegos de surpresa.

“Eu fui um dos primeiros propagandistas do Adwords em 2002. É algo que esteve assim (sem alterações) por 12 anos. Portanto, eu não esperava que as mudanças fossem começar”, disse Theo Sapoutzis, CEO da AVN Media Network. O impacto da mudança no setor de publicidade adulta ainda não é claro. Em maio, 350 milhões de palavras usando termos como “sexo”, “pornô” e “pornô grátis” foram pesquisadas usando as ferramentas do Google, segundo a plataforma Google Adwords Keyword Planner.

Antes da mudança, o Google enviou um e-mail aos propagandistas sobre o fim do serviço. Um porta-voz da companhia, disse que as alterações na política de publicidade foram feitas como uma parte de um esforço para continuar melhorando a experiência dos usuários.

No último trimestre, o Google obteve o total de US$ 13,8 bilhões com publicidade geral.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade