Reforma será concluída em abril, mas sem data para abertura ao público

Local está fechado há seis anos e deveria ter sido entregue em 2010 ainda na gestão de Iberê Ferreira

Governadora Rosalba visitou as obras da reforma na manhã desta terça-feira. Foto: Heracles Dantas
Governadora Rosalba visitou as obras da reforma na manhã desta terça-feira. Foto: Heracles Dantas

A tão aguardada reforma da Cidade da Criança, um dos poucos espaços de lazer para a população de Natal e que se encontra fechado desde 2008, agora tem data para ser concluída: abril de 2014. Durante a manhã desta terça-feira (11), a governadora Rosalba Ciarlini, ao lado da titular da Secretaria de Estado da Infraestrutura (SIN), Kátia Pinto, e equipe técnica da pasta, visitaram as obras de recuperação do espaço. Na ocasião, a governadora comentou o porquê da demora na entrega do equipamento. “Tivemos questões de ordens burocráticas, licitações canceladas, chuvas, adequações do projeto e questionamentos do Ministério Público. Mas agora a obra ficará pronta em definitivo e a criança mandará na sua cidade”.

De acordo com os engenheiros da construtora Ramalho Moreira, que iniciou a obra em outubro de 2011, as maiores dificuldades encontradas foram a drenagem e recuperação da lagoa dentro do equipamento. “Este certamente foi um grande desafio. Tivemos que desmanchar e refazer toda a parte da estrutura ao redor da lagoa e colocamos quatro linhas novas de tubulação. Também fizemos a drenagem da avenida Rodrigues Alves, criando um sistema novo de drenagem. Outros pontos importantes foram o projeto de combate a incêndio, que não existia, e já recebeu o aval do Corpo de Bombeiros. Além disso, toda a obra segue as normas de acessibilidade, que também foi uma recomendação do Ministério Público. Inclusive, em dezembro último, um técnico do MP esteve aqui e aprovou tudo. Após entregarmos a obra no início de abril, a Secretaria de Infraestrutura deve levar entre 15 a 20 dias para o recebimento e checagem de toda a estrutura”, disse o empresário Fabiano Ramalho Moreira.

O engenheiro responsável Márcio Ferreira explicou que a recuperação está 80% concluída e está sendo finalizada a parte da pintura das paredes, esquadrias e grades dos cerca de 23 prédios, além da colocação de vidro, iluminação externa e instalações elétricas. “Não temos mais nenhuma obra física para fazer, só a parte de acabamento”, destacou.

Segundo a secretária Kátia Pinto, após a entrega da obra pela construtora e recebimento pelo Governo do Estado, será definida pela Fundação José Augusto a abertura ao público. “A FJA já está trabalhando na cotação de mobílias, da ambientação, e deverá agendar a data da reinauguração com um mês inteiro de atividades”.

O projeto de recuperação da Cidade da Criança contempla a construção de um novo prédio para administração, uma escola para aulas de artes, restaurante com praça de alimentação, um auditório com capacidade para 200 pessoas e voltado para eventos com o público infantil, como também um ambulatório. Outros ambientes como o museu, a capela, as torres de vigilância, os quiosques, a biblioteca e o anfiteatro, passaram por uma restauração e 100% dos ambientes foram adequados para a acessibilidade.

A contenção da lagoa e a limpeza do espaço, que vinha recebendo esgoto doméstico, foram executadas com o apoio da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern). A obra tem valor total orçado em R$ 4.976.447,42.

Passando de governo para governo, as obras deveriam ter sido finalizadas ainda em 2010, na gestão do ex-governador Iberê Ferreira de Souza. Desse tempo para cá, o projeto de revitalização passou por adequações em suas planilhas de custo e paralisações de obras.

Compartilhar: