Governo anuncia que vai atender os pleitos da PM, Bombeiros, Polícia Civil e ITEP

Em reunião da cúpula de segurança, ficou acertada nomeação de novos policiais civis, revisão na Lei de Promoção e envio do Estatuto do ITEP

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A cúpula da Segurança Pública do Rio Grande do Norte esteve reunida na manhã deste sábado (19), na Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social, para apresentar o resultado da reunião entre a Governadora Rosalba Ciarlini e a câmara temática da segurança. Participaram da reunião o titular da Sesed, general Elieser Girão, os comandantes Gerais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, cel. Francisco Araújo e cel. Elizeu Lisboa Dantas, do Delegado Geral da Polícia Civil , Ricardo Sérgio, e do adjunto, Adson Kepler, da diretora do ITEP, Raquel Taveira, e do procurador Geral do Estado, Miguel Josino.

As principais definições foram apresentadas pelo titular da Sesed, e envolvem o envio para a Assembleia Legislativa da revisão da lei de promoção de Praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, um novo concurso público para o Corpo de Bombeiros, nomeação de delegados, escrivães e agentes da Polícia Civil, revisão nos valores das diárias operacionais para policiais, abertura de cursos para a Polícia Militar e Bombeiros para que a promoção dos praças possa acontecer, e uma força tarefa para que o estatuto do ITEP possa ser enviado ao Ministério Público do Estado (MPE) na terça-feira (22).

Além destas medidas, a governadora do Estado, Rosalba Ciarlini, convocará semanalmente reuniões da cúpula da Segurança Pública para acompanhar a logística e as pendências da pasta. De acordo com o Elieser Girão, a Lei de Promoção de Praças será encaminhada para a AL até o dia primeiro de maio deste ano. Da mesma forma, um novo concurso para praças e oficiais do Corpo de Bombeiros será lançado. Em relação à Polícia Civil foi determinado que sejam nomeados oito delegados, 13 escrivães e 31 agentes, também seguindo o trâmite na casa Legislativa.  No Corpo de Bombeiros, será encaminhada até o dia primeiro de maio a Lei de Segurança e Combate a Incêndios e Pânico, garantindo maior segurança aos estabelecimentos que dependem da vistoria do órgão.

O secretário de Segurança Pública exaltou as medidas e declarou que as iniciativas partiram da sensibilidade da Governadora. “Essas questões que anunciamos são respostas que demos à sociedade em menos de 35 dias de gestão. São demandas que estavam reprimidas há dezenas de anos, que levamos à Governadora e foram solucionadas imediatamente”, declarou, falando que as medidas foram discutidas na comissão formada pela Segurança Pública potiguar, com reuniões semanais para avaliar o funcionamento estratégico da pasta e solucionar as demandas reprimidas em todas as áreas, com reposta ágil para questões mais urgentes.

O comandante-Geral da PM também falou sobre a decisão de Rosalba Ciarlini: “A Governadora foi muito sensível atender aos pleitos dos militares estaduais. Isso é uma conquista da Polícia Militar, estávamos precisando disso há muito tempo. Isso que será feito é uma garantia na carreira dos policiais. É um benefício para o servidor e para as respectivas famílias. Não temos como calcular o tamanho disso para os PMs”, comentou coronel Araújo.

O comandante-Geral do Corpo de Bombeiros ressaltou a importância das medidas anunciadas, e destacou a promoção dos praças. “As instituições militares estão muito agradecidas por essa decisão. Isso aumentará com certeza o atendimento à sociedade, melhor atendimentos nas missões porque nos sentimos valorizados e daremos melhores repostas à população”, observou.

O delegado-geral Adjunto da Polícia Civil, Adson Kepler, enfatizou as iniciativas e comentou que elas terão impacto positivo na categoria. “O Governo já tinha adotado medidas que melhoraram qualitativamente e quantitativamente as operações da Polícia Civil, que foi com o pagamento de todas as diárias operacionais e de viagens. Isso passa pela valorização dos policiais envolvidos nas operações”, disse.

Miguel Josino, procurador Geral do Estado, adiantou que as decisões anunciadas são relevantes e que o trabalho irá continuar. “As decisões anunciadas pela Governadora e pelo General Girão foram muito importantes, mas as ações continuarão. A Procuradoria Geral do Estado está trabalhando de forma articulada com o Ministério Público Estadual e Federal, além da Procuradoria Geral da República porque encaramos isso com uma defesa estratégica do Estado. Estamos fazendo isso porque não permitiremos que a segurança da população esteja em risco”, encerrou.

Compartilhar: