Governo divulga ações realizadas em segurança Púbica em 2013

Das 14 metas para serem cumpridas durante o biênio 2013/2014 na Polícia Civil, nenhuma delas foi alcançada este ano

Secretário Estadual de Segurança Pública ainda não conseguiu criar Divisão de Homicídios na Polícia Civil. Foto: Divulgação
Secretário Estadual de Segurança Pública ainda não conseguiu criar Divisão de Homicídios na Polícia Civil. Foto: Divulgação

Um balanço divulgado na última sexta-feira pelo Governo do Estado revelou os projetos que foram executados na área da Segurança Pública neste ano, com destaque para a Polícia Militar, que ganhou o novo Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) para a Copa do Mundo de 2014, instalado dentro do Centro Administrativo do Estado, em Natal. Já a Polícia Civil e o Instituto Técnico Científico de Polícia (Itep), alvo de duas longas greves este ano, foram as áreas menos beneficiadas pelo executivo.

Das 14 metas estabelecidas para serem cumpridas durante o biênio 2013/2014 na Polícia Civil, nenhuma delas foi alcançada. Um exemplo é a tão falada criação da Divisão de Homicídios, que agilizaria as investigações dos crimes sem autoria conhecida ocorridos no Estado e que até o momento ainda não saiu do papel. A entrada do Rio Grande do Norte no programa Brasil Mais Seguro, do Governo Federal, também bastante comemorado, ainda não foi feita de fato.

Tanto que, na última sexta-feira, a secretária nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, Regina Miki, enviou ofício à governadora Rosalba Ciarlini cobrando providências urgentes para o cumprimento de compromissos assumidos como o órgão para a realização do programa. Além disso, ela citou também a nomeação do efetivo necessário para a divisão e outras unidades especializadas, como previsto na Matriz de Responsabilidade como atribuição do Estado.

Entre outras ações, Regina cobrou ainda providências para a superação de irregularidades identificadas no Itep/RN, tais como a existência de equipamentos novos lacrados, sem utilização, e desvio de função de servidores. Segundo informações do governo estadual, o órgão, que possui nova diretoria geral desde a semana passada, recebeu a instalação de um equipamento de Raios-X e passou por uma reforma predial em sua sede, na Capital.

Já o único benefício listado para a Polícia Civil, que junto com o Itep pode começar o ano com os servidores em greve, foi a inauguração do Sistema de Tomada de Decisões em situação de riscos, equipamento virtual para o treinamento de tiros que foi entregue à Segurança Pública no início de dezembro, após uma espera de 14 meses.

Já o Corpo de Bombeiros ganhou uma central de gerenciamento de emergência integrada ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e a inauguração de um novo quartel em Caicó, além de equipamentos de proteção individual e três viaturas de intervenção rápida a incêndios, obtidos através de convênio com a Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça (Senasp/MJ).

Compartilhar: