Governo do RN dá calote e secretário diz que não deve satisfação sobre verba pública

Com a demora no pagamento, a companhia pensa em paralisar a desmontagem se novos acertos não forem realizados.

Foto: José Aldenir
Foto: José Aldenir

O governo do Rio Grande do Norte ainda não terminou de pagar as estruturas temporárias que foram usadas na Arena das Dunas durante a Copa do Mundo. O total do serviço passa de R$ 26 milhões, mas até agora apenas metade desse valor foi depositado, já com atraso, para a empresa que fez as obras – a escolha se deu por meio de uma licitação.

Com a demora no pagamento, a companhia pensa em paralisar a desmontagem se novos acertos não forem realizados. O próximo jogo no estádio, marcado para o dia 15 de julho, entre América-RN e Bragantino, válido pela 11ª rodada da Série B.

Perguntado sobre a dívida, o secretário da Secopa do estado, que é também diretor do Departamento de Estradas e Rodagens, Demétrio Torres, afirmou para a reportagem que não deve satisfação sobre o caso, no seguinte diálogo.

ESPN – Recebemos a informação de que o governo ainda não quitou o pagamento das estruturas temporárias, gostaria de confirmar isso com o senhor.
Demétrio Torres (DT) - A ESPN agora é do departamento de cobranças?

ESPN – Não, senhor. Como te falei, vamos dar uma matéria sobre isso e era importante ouvir o lado de vocês.
DT - Mas isso é um abuso. Você me ligar para saber se estou devendo para alguém. Se eu estou ou não estou devendo não é um problema seu.

ESPN – O dinheiro é público e a informação que temos é que vocês não cumpriram o combinado dos prazos dos pagamentos.
DT -
 É dinheiro público mas não devo satisfação para a sua televisão, nem para ninguém. Ou você é do departamento de cobrança? Ou trabalha na empresa das estruturas temporárias? Não sei nem que empresa é essa.

ESPN – Então, você não nega que tenha a dívida, certo?
DT - 
É um abuso você me ligar e querer saber sobre isso. Que absurdo. Não vou te responder nada sobre isso.

Segundo o edital de licitação do governo do Rio Grande do Norte, os pagamentos estavam programados da seguinte forma: 20% no dia 30 de abril, mais 30% no dia 30 de maio, 20% no dia 30 de junho e 20% no mesmo dia em julho. Como nenhum foi cumprido, ficou combinado que pelo menos 80% fossem depositados até o fim da Copa na Arena das Dunas e os outros 20% na primeira quinzena de agosto.

A empresa é responsável por gerenciar todo o processo de locação, instalação, montagem, manutenção, conservação e desmontagem das estruturas complementares da Arena das Dunas, com planejamento, coordenação, monitoramento e fornecimento de infraestrutura e apoio logístico para realização do evento da Copa. Toda parte de tecnologia também é de sua responsabilidade, como a de segurança.

Licitação

O edital de licitação foi lançado no final do mês de março, tendo um ganhador em 17 de abril, segundo o Diário Oficial do Rio Grande do Norte. Logo as obras começaram, mesmo sem a Ordem de Serviço, pois não haveria tempo suficiente para terminar se fosse preciso esperar. Com atraso de 40 dias, a OS foi assinada, mas os prazos não foram cumpridos.

O valor inicial era de R$ 22,9 milhões, mas com alguns ajustes já chega em R$ 26 milhões.

 

Fonte: ESPN

Compartilhar: