Rosalba manda votar em Robinson Faria e Fátima, acusa ex-presidente da Emater

Ex-prefeito de Nova Cruz, Flávio Azevedo, foi demitido por marido de Rosalba da direção-geral da Emater na sexta-feira

56ik44

O ex-prefeito de Nova Cruz, Flávio Azevedo Rodrigues de Aquino, do PMDB, denunciou que o Governo do Estado está fazendo pressão junto aos servidores públicos para votar na chapa de Robinson Faria (PSD) para governador e Fátima Bezerra (PT) ao Senado . Segundo o prefeito, ocupantes de cargos comissionados vêm sendo ameaçados de demissão.

O chefe da Casa Civil, Carlos Augusto Rosado, mandou demitir Flávio Azevedo da direção-geral da Emater na sexta-feira, quando foi publicada a exoneração no Diário Oficial do Estado. Ele usa o próprio caso como exemplo da perseguição política que alega estar sendo feita pelo governo.

O ex-prefeito conta que no domingo, dia 29 de junho, conversou com o chefe da Casa Civil, marido da governadora Rosalba Ciarlini, e comunicou que, por ser do PMDB, votará no deputado federal Henrique Alves para o governo. Flávio Azevedo é filiado desde 1991 e administrou Nova Cruz por um mandato.

Na ocasião, detalhou, Carlos Augusto não fez nenhum objeção e disse que ele poderia trabalhar normalmente da Emater. Azevedo trabalharia apenas mais três dias. Na quarta-feira, após o expediente, recebeu uma ligação do chefe da Casa Civil comunicando a demissão.

“Carlos Augusto disse que entendia minha posição, mas como a direção da Emater é um cargo de destaque, ele queria o cargo”, revelou Flávio Azevedo. Segundo ele, naquele momento Carlos Augusto não deixou claro se a decisão havia sido tomada por questão eleitoral .

No entanto, o ex-prefeito revelou um episódio que acredita ser o real motivo da demissão. Uma funcionária da Fundação José Augusto (FJA), pasta controlada pela Secretária de Cultura, Isaura Rosado, irmã de Carlos Augusto, teria feito a pressão que culminaria com sua demissão.

Flávio Azevedo foi informado que a funcionária da FJA, identificada por Joana D’arc, telefonou para um agente da Casa de Cultura de Nova Cruz e fez a pressão dizendo que os funcionários do governo têm que votar em Robinson e Fátima, além de Betinho Rosado (irmão de Isaura e Carlos Augusto) para deputado federal e no ex-prefeito de São Miguel, Galeno Torquato para deputado estadual.

“Eu liguei para Joana D’arc e disse que não admitia esse tipo de pressão”, contou o ex-prefeito de Nova Cruz, que dois dias depois seria demitido do cargo de diretor-geral da Emater. “Só pode ter sido por isso”, denuncia.

Após ter a legenda negada pelo seu partido, o DEM, para disputar a reeleição, Rosalba Ciarlini – com 79% de reprovação administrativa na pesquisa do Ibope – avisou que vai participar da campanha política, mas sem anunciar sua posição – ela estabeleceu o fim da Copa do Mundo para revelar em que vai votar.

No entanto, recentes fatos políticos deixam claro o direcionamento para a candidatura de Robinson Faria. Betinho e Isaura Rosado participaram ativamente dos eventos que oficializaram a chapa do vice de Rosalba Ciarlini.

Betinho levou o PP à coligação de Robinson Faria e fez discurso na convenção do PSD pedindo voto para Robinson. O PSD, partido de Robinson diminuiu o tom das críticas a Rosalba e tirou da pauta o discurso pelo impeachment da governadora.

 

Compartilhar:
    Publicidade