Grupo Queiroz Galvão está construindo 54 torres eólicas no município de Ceará-Mirim

- O Grupo Queiroz Galvão, que controla uma das maiores construtoras do Brasil e vem nos últimos anos diversificando os…

- O Grupo Queiroz Galvão, que controla uma das maiores construtoras do Brasil e vem nos últimos anos diversificando os seus investimentos em outros setores da economia, está decidido a implantar grandes parques geradores de energia eólica no Rio Grande do Norte para vender eletricidade no mercado livre.

- O primeiro desses parques já está sendo construído no município de Ceará-Mirim, quase limite com Pureza, e contará com 54 torres aerogeradoras, cada uma com capacidade de produzir 2 megawatts de energia.

- A previsão é de que o empreendimento entre em operação dentro de no máximo 18 meses, ou seja, no começo do segundo semestre de 2015.

Fundos constitucionais para regiões mais pobres do país mudarão a partir de 2015

- Os fundos regionais criados pela Constituição Federal de 1988, com o objetivo de ajudar a corrigir distorções no volume de investimentos públicos e privados direcionado para as diferentes áreas do Brasil, passarão a ser regidos por uma nova metodologia de monitoramento e avaliação a partir do próximo ano, juntamente com os diversos mecanismos da política de concessão de incentivos fiscais da União.

- A sistemática já está sendo desenvolvida pelo Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea) e terá os objetivos de otimizar a aplicação dos recursos dos fundos para as regiões Nordeste (FNE), Norte e Centro Oeste e, ao mesmo tempo, de permitir ao Ministério da Integração Nacional, órgão responsável pela administração desses fundos, o acompanhamento dos impactos decorrentes da aplicação dos Instrumentos da Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR).

- Segundo o secretário de Fundos e Incentivos Fiscais do Ministério da Integração Nacional, José Wanderley Barreto, a nova metodologia de avaliação possibilitará uma avaliação mais precisa dos resultados dos investimentos feitos por empresários com acesso aos recursos dos fundos constitucionais ou favorecidos com incentivos.

- Os recursos que compõem os fundos regionais correspondem a 3 por cento do produto da arrecadação do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) e do Imposto de Renda. Deste total, cabe ao FNE (Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste) 1,8 por cento, enquanto o FNO (da região Norte) e o FCO (da região Centro-Oeste) ficam cada um com 0,6 por cento.

Serhs Natal Grand Hotel recebe da Embratur certificado “Resort 5 Estrelas”, via Cadastur

- Por atender às exigências do Cadastur (sistema de cadastro de pessoas físicas e jurídicas que atuam na cadeia produtiva do turismo, controlado pelo Ministério do Turismo), o Serhs Natal Grand Hotel – que possui 396 apartamentos de frente para o mar na Via Costeira – acaba de receber da Embratur a classificação “Resort 5 Estrelas”.

- Com isso, o estabelecimento que integra a cadeia hoteleira do grupo catalão Serhs passa a poder participar de feiras, eventos e ações promovidas pelo Ministério do Turismo e pela Embratur, entre os quais o “Salão do Turismo”, o “Vai Brasil” e o “Portal de Hospedagem”.

- O certificado também disponibiliza acesso a linhas de financiamento específicas para o turismo, por meio de bancos oficiais, além da participação em programas de qualificação promovidos e apoiados pelo Ministério do Turismo.

- A diretora de Vendas do Serhs Natal, Adriana Ferreira, afirma que esta conquista decorre do trabalho eficiente de uma equipe de colaboradores que atua no sentido de atingir a excelência nos serviços prestados.

Empreendedora do RN é vencedora do Prêmio Mulher de Negócios

- A eficiente atuação à frente de uma fábrica de biscoitos artesanais na zona Norte de Natal rendeu à empresária potiguar Rosângela Machado de Melo o troféu ouro da mais tradicional categoria do “Prêmio Sebrae Mulher de Negócios”, conferido pelo Sebrae Nacional.

- Na solenidade de entrega da premiação, ocorrida na manhã de ontem em Brasília, Rosângela Machado de Melo, proprietária da empresa Produtos Regionais, foi reconhecida como campeã na categoria “Pequenos Negócios”, a mais tradicional do prêmio, graças à sua visão inovadora.

- Nas demais categorias do prêmio, saíram vencedoras Regina Célia de Oliveira, do Espírito Santo (“Microempreendedora Individual”) e Maria de Fátima Mota Barbosa, da Paraíba (“Produtora Rural”).

- Rosângela de Melo se destacou entre quase 7 mil candidatas ao prêmio na atual edição. E, na opinião do diretor superintendente do Sebrae/RN, José Ferreira de Melo Neto, o troféu conquistado por ela é um reconhecimento de que as mulheres potiguares estão se tornando cada vez mais empreendedoras.

Shopping Cidade Jardim vence pela 5ª. vez prêmio de Melhor Decoração Natalina

- O Shopping Cidade Jardim foi, novamente, o vencedor do concurso de decoração natalina, promovido conjuntamente pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal e pela Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico da Prefeitura.

- O estabelecimento ficou em primeiro lugar na categoria “Condomínios Comerciais e Shopping Centers”.

- O diretor Comercial do Cidade Jardim, Ronaldo Fernandes, recebeu a premiação das mãos do prefeito Carlos Eduardo Alves e do presidente da CDL/Natal, Amaury Fonseca, em cerimônia realizada no Versailles Recepções.

- O arquiteto e proprietário da empresa Design Brasil é quem está à frente da decoração do Shopping Cidade Jardim há cerca de 10 anos, sendo que nos últimos 5 trabalha em parceria com a agência Executiva Propaganda. No natal passado, o conceito aplicado à decoração foi “Natal como eu te amo”, que utilizou imagens de pontos turísticos da cidade e peças decorativas que tinham o coração e a cor vermelha como elementos principais.

Maioria dos sem-terra de Ceará-Mirim é originária de municípios vizinhos

- Segundo um empresário do comércio da cidade de Ceará-Mirim que conhece profundamente a realidade do município, a maioria das milhares de pessoas ligadas ao MST que nos últimos meses montaram barracos nos acampamentos às margens das estradas visando promover a invasão das terras da Usina São Francisco é procedente de Natal, São Gonçalo, Extremoz, Macaíba e Ielmo Marinho.

- E mais: quase ninguém tem a agricultura como profissão. O que todos almejam é ganhar do Incra, de graça, um bom pedaço de terra numa valorizada área de expansão urbana da região metropolitana de Natal, que em alguns anos valerá uma fortuna, o que nada tem a ver com reforma agrária.

Compartilhar: