Grupo terrorista mata e crucifica homem acusado de latrocínio na Síria

Centenas de curiosos fotografaram e filmaram a execução

Sírio foi executado sob acusação de “matar propositalmente um muçulmano para tomar o seu dinheiro". Foto: Divulgação
Sírio foi executado sob acusação de “matar propositalmente um muçulmano para tomar o seu dinheiro”. Foto: Divulgação

De olhos vendados, um homem foi morto com um tiro na cabeça e crucificado em praça pública pelo grupo terrorista Estado Islâmico do Iraque e Síria. Seu corpo foi deixado exposto na cidade de Raqqa.

Segundo informações do tabloide britânico Daily Mail, o sírio foi acusado de “matar propositalmente um muçulmano para tomar o seu dinheiro” pelo tribunal da célula terrorista que adota a Sharia, lei islâmica.

O crime, de acordo com a doutrina islâmica, é punível com a morte, mas a forma como o condenado deve ser executado é menos específica.

Neste caso, o homem foi vendado e levado do tribunal para o centro da cidade. Ele foi morto com um tiro à queima-roupa na cabeça.

Seu corpo foi, então, amarrado a uma cruz de madeira em um palco improvisado e deixado exposto para que todos pudessem vê-lo.

Centenas de curiosos se reuniram no local da execução, muitos deles fotografaram e filmaram a morte do homem.

Fonte:R7

Compartilhar: