Guardas municipais aprovam adesão ao acampamento em frente à Prefeitura‏

Servidores da saúde e da Guarda Municipal permanecerão acampados por tempo indeterminado

Foto: Diuvlgação
Foto: Diuvlgação

O acampamento dos servidores da saúde em frente à Prefeitura de Natal, que chega ao seu quinto dia, ganhou a adesão dos guardas municipais em greve, que aprovaram a participação por unanimidade em assembleia na manhã desta sexta-feira (06).

A notícia foi recebida com comemoração no acampamento, que hoje contou com forró, cordel e feijoada. “Vamos unidos em busca de nossos direitos”, afirmou Célia Dantas, do Sindsaúde-RN. “Se vierem tirar os servidores da saúde, vão ter que tirar os guardas também”, afirmou um guarda municipal, para os servidores da saúde.

A segurança da Prefeitura, que era feita por guardas municipais, foi reforçada por policiais militares nesta sexta-feira. O Sindsaúde-RN não foi notificado de qualquer decisão judicial sobre a desobstrução da Rua Ulisses Caldas. “Vamos permanecer aqui até que as reivindicações da saúde sejam atendidas. O prefeito tem que garantir nossos direitos e não chamar a polícia ou entrar na Justiça”, afirma Célia Dantas. Nesta quinta-feira, a Prefeitura de Natal entrou na Justiça com dois pedidos, para desobstruir a rua e para impedir qualquer sindicato de realizar greves durante o período da Copa do Mundo.

Os servidores aprovaram ainda a manutenção da greve, que dura 53 dias. Uma Mesa de Negociação está prevista para a segunda-feira, às 15h. Os servidores reivindicam reajuste nas gratificações, progressão de nível atrasada, fim da redução de salário para as 30 horas da enfermagem, segurança nas unidades, entre outras reivindicações.

Compartilhar:
    Publicidade