Guerrero tromba com juiz e Mano Menezes se irrita com pergunta

Petros está jogando com efeito suspensivo após ser condenado a 180 dias por ter trombado com o juiz

Guerrero trombou com o árbitro na noite desta quarta-feira. Foto: Divulgação
Guerrero trombou com o árbitro na noite desta quarta-feira. Foto: Divulgação

O Corinthians teve mais um lance de choque com árbitro na derrota por 1 a 0 para o Bragantino, na noite de quarta-feira, em Cuiabá. Desta vez, o envolvido no lance foi o centroavante Paolo Guerrero, que corria para disputar uma bola no alto após um tiro de meta e acertou Leandro Bizzio Marinho. O juiz foi ao chão e abriu os braços reclamando.

Ao exibir a imagem pouco após o ocorrido, a ESPN Brasil cortou para outra tomada, que exibia o técnico Mano Menezes aplaudindo. O gaúcho disse não se lembrar de todas as suas ações durante o jogo, mas assegurou que não estava batendo palmas para o encontrão.

“Aplaudia quem? Você deve estar de brincadeira se achou que aplaudi uma trombada”, esbravejou o comandante. “Aconteceu o que você viu, uma trombada. O juiz estava mal posicionado, não deveria estar naquele lugar. O Paolo estava olhando para cima e trombou.”

Mano vê o Corinthians perseguido pela arbitragem desde o choque entre o meia Petros e o árbitro Raphael Claus, no clássico contra o Santos, no último dia 10. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) considerou o gesto uma agressão e suspendeu o atleta por 180 dias – ele está liberado para atuar até o julgamento definitivo, mas não tem jogado.

Por isso, o assunto trombada ser levantado irritou o técnico, incomodado com a pergunta sobre o aplauso. “Não tem sentido a afirmação e é irresponsável. Tem que ser honesto quando se fazem afirmações. Você falou que aplaudi após a trombada. Não teve esse gesto, não dá para ver uma coisa que não aconteceu.”

Fonte: Terra

Compartilhar: