“Há provas fortes que Rosalba usou dinheiro público nas eleições de Mossoró”

“Você pode trocar Rosalba e colocar outra figuras da política do Rio Grande do Norte sentadas naquela cadeira que você vê mais ou menos a mesma coisa que Rosalba está fazendo”

“Há provas muito fortes que Rosalba usou dinheiro público nas eleições de Mossoró”. Kelps Lima.
“Há provas muito fortes que Rosalba usou dinheiro público nas eleições de Mossoró”. Kelps Lima.

Alex Viana

Repórter de Política

 

O deputado estadual Kelps Lima (Sdd) afirmou hoje que existem indícios muito fortes que Rosalba Ciarlini (DEM) utilizou recursos públicos na campanha eleitoral em Mossoró. Nesse sentido, afirma ele, a postura da Assembleia Legislativa tem sido de absoluta serenidade, quanto a instalar eventual processo de impeachment contra a governadora. “Há no noticiário algumas informações de instituições que estão fazendo um movimento no sentido de estudar a documentação, apurar o que foi feito nesses processos judiciais para um possível pedido de impeachment à Assembleia Legislativa”, disse ele, durante entrevista ao “Jornal da Cidade”, da FM 94, na manhã desta quinta-feira.

“Eu acho sempre que essa questão do processo de impeachment tem que ser tratada com muita maturidade, com muita tranquilidade. A postura da Assembleia é de aguardar esses desdobramentos, esses acontecimentos de forma muito tranquila. E, chegando lá, o presidente Ricardo Motta, tal como fez em todas as situações delicadas, tratará isso de forma muito tranquila e dentro do que determina a Legislação brasileira”, disse Kelps, lamentando que se esteja cogitando no âmbito da administração pública estadual esse tema, quando outros assuntos mais relevantes deveriam estar sendo tratados.

Na visão de Kelps, os abusos na campanha eleitoral passada foram muito evidentes. “Todo mundo do mundo político e a população de Mossoró sabem dos abusos que foram cometidos na campanha do ano passado, todo mundo sabe a distorção que foi a eleição de Mossoró do ponto de vista do uso da máquina pública. Agora, se a governadora está envolvida nisso ou não, aí é outra história. Há um indicativo muito forte, você tem duas condenações em duas instâncias do Judiciário. Então há um forte indicativo, muito ruim, da presença negativa da governadora, com uso do dinheiro público nessa campanha de Mossoró”.

Segundo Kelps, pesa ainda contra a governadora o fato de que os juízes do TRE avaliaram à unanimidade no mesmo sentido. “O Tribunal Regional Eleitoral tem uma característica muito ímpar, que é a sua composição, que é uma composição muito plural, porque entram membros da Justiça Federal, da Justiça Estadual de primeira e de segunda instância e da advocacia. No caso do processo da governadora ela foi condenada à unanimidade. Então, aparentemente há indício e provas muito fortes no tocante à participação da governadora nas eleições de Mossoró. A própria composição do TRE é plural e onde poderia ter alguma divergência não houve, o que é um indicativo muito ruim”, observou.

PIOR DO BRASIL

Instado a falar sobre a pesquisa IBOPE que revelou ser o governo Rosalba o mais mal avaliado do Brasil, o deputado Kelps Lima criticou o modelo político. “Você pode trocar Rosalba e colocar outra figuras da política do Rio Grande do Norte sentadas naquela cadeira que você vê mais ou menos a mesma coisa que Rosalba está fazendo”, afirmou, apontando que o atual modelo esgotou. “A máquina pública esgotou, ela não aguenta mais esse modelo, não aguenta mais ser explorada por uma parcela da nossa classe política. Se você sentar com algumas das figuras que se colocam como candidatos a governador no próximo ano e tentar sugar deles algum projeto de governo consistente, tecnicamente preparado, você não vai tirar uma gota de resultado. Se você for discutir com eles qual a política de logística do governo do Estado, não tem. Aqui no Rio Grande do Norte precisa a polícia de Nísia Floresta vir abastecer o carro em Natal. Então, se você sentar com eles logística, tecnologia da informação, procedimentos para economizar na hora de fazer a compra dos melhores serviços e com o melhor custo benefício dos produtos do Estado, tudo isso que envolve os modernos mecanismos de gestão pública, ninguém sabe”, afirma.

Condenações mostram que há transformação na sociedade

Além de abordar a possibilidade de impeachment de Rosalba Ciarlini, o deputado estadual Kelps Lima falou sobre a condenação de 11 pessoas na operação Higia. Segundo ele, ambos os fatos, ocorridos num intervalo de pouco mais de 15 dias, mostram que há um movimento da sociedade no sentido de exigir nova postura de toda a classe política. “Eu torço para que esses fatos se transformem em uma nova postura da classe política. Que esse comportamento, para a sociedade como um todo, sirva de exemplo, porque há um nível de exigência maior de toda a sociedade para com a classe política”, afirmou.

Esse nível de exigência, na avaliação do parlamentar, culminou com as sentenças judiciais, que, segundo ele, mesmo que venham a ser retiradas e que ao final se comprove a inocência dos que forem inocentes, fica a sinalização que há de se ter uma postura nova e essa postura tem que se transformar em ações efetivas, novas, para a gestão da coisa pública, para a administração do Estado e do município. “Porque sem isso a gente vai viver eternamente em uma sociedade desigual, porque uma parcela significativa da gestão pública não tem compromisso com a sociedade”.

Compartilhar: