Hemonorte convoca natalenses para doação de sangue

Após festas, estoques do banco de sangue estão em baixa

Para Linete Rocha, é importante criar a ‘cultura’ do doador regular para manter  os estoques no nível médio de, pelo menos, 600 bolsas/dia em dias normais. Foto: Heracles Dantas
Para Linete Rocha, é importante criar a ‘cultura’ do doador regular para manter
os estoques no nível médio de, pelo menos, 600 bolsas/dia em dias normais. Foto: Heracles Dantas

Ana Paula Cruz
anaprcruz@gmail.com

Nesta época de férias, após as festas de fim de ano, é comum os estoques dos bancos de sangue humano diminuírem, como também é comum o aumento da demanda de sangue por parte dos hospitais. O Hemocentro Dalton Cunha (Hemonorte) alerta a população para que a doação do sangue seja feita regularmente, evitando assim, o esvaziamento dos bancos.

De acordo com informações do Hemonorte, hoje o estoque do banco de sangue está com os níveis baixos, cerca de 550 bolsas, sendo que o total necessário para esse período de férias seria de 800 bolsas/dia. Para manter o estoque regular, o Hemonorte necessita de 600 bolsas/dia em dias normais e 1.000 bolsas/dia na época de grandes eventos como Carnaval, São João, Semana Santa e Carnatal.

“Como estamos no período de férias, sabemos que as pessoas viajam e não fazem suas doações. Em contrapartida, neste período a gente tem um problema muito grande de falta de sangue, pois existe uma movimentação muito grande na cidade e, consequentemente, temos que ter um estoque maior para cobrir possíveis necessidades”, disse a diretora do Hemonorte, Linete Rocha.

Muitas pessoas se tornam doadoras a partir do momento que algum amigo ou parente necessita receber o líquido. É o caso do estudante de 19 anos, Gilberto Barbosa Maia, que por causa da cirurgia que seu filho vai passar, hoje foi ao Hemonorte fazer sua primeira doação. “É minha primeira vez, mas vou continuar doando para ajudar àqueles que irão precisar”, disse Gilberto Maia.

Linete Rocha falou da importância das pessoas se tornarem doadores regulares. “O bom é que o doador de sangue se torne um doador regular, que venha fazer sua doação periodicamente. No caso do homem, de dois em dois meses e a mulher a cada quatro meses”, orientou a diretora.

Para Francisco das Chagas de Oliveira, doador há mais de 40 anos, este ato de solidariedade é muito importante. “É um ato de amor à vida você doar seu próprio sangue para salvar outras vidas, e isso é muito importante. Desde os 18 anos de idade que eu doo sangue e venho principalmente nesta época, quando o estoque de sangue aqui do Hemonorte fica bastante reduzido”.

A aposentada Maria Doralice Gomes Ferreira é doadora há oito anos e se arrepende de não ter tomado essa iniciativa desde cedo. “Acho muito importante esse ato de doar sangue, porque nós temos sempre que estar disponíveis para salvar vidas e não só nesta época em que os bancos de sangue estão em baixa, mas em todas as épocas”, disse.

Para se tornar um doador de sangue é necessário preencher alguns requisitos básicos como estar bem de saúde;  ter entre 16 e 69 anos – jovens com 16 e 17 anos podem doar com autorização dos pais e/ou responsáveis legais; pesar no mínimo 50 Kg; não estar em jejum, mas evitar alimentos gordurosos nas três horas que antecedem a doação; e portar documento oficial de identidade com foto.

 

Locais para doação de sangue em Natal:

Sede (Avenida Alexandrino de Alencar, 1.800, Tirol, de segunda-feira a sábado, das 7h às 18h);
Unidade Móvel – Centro, em frente à Catedral Metropolitana, segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 17h;
Posto de Coleta da Zona Norte – Centro Cultural de Natal. Avenida João Medeiros Filho, Potengi, de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 17h, e no sábado, das 8h às 12h.

Compartilhar:
    Publicidade