Henrique cai e Robinson cresce na disputa pelo Governo do Estado

Apesar disso, Henrique venceria a eleição se fosse hoje, no primeiro turno

Foto: José Aldenir
Foto: José Aldenir

O candidato da coligação União Pela Mudança, Henrique Eduardo Alves, aparece com 35,12% das intenções de voto na corrida pelo governo do Estado, segundo a mais recente pesquisa do instituto Consult. Henrique tem 10 pontos a mais que o segundo colocado, o candidato da coligação “Liderados do Povo”, Robinson Faria (PSD), que surge com 25,29% das intenções de voto. No comparativo com pesquisas anteriores, Robinson cresceu, enquanto Henrique caiu.

Em 30 de julho, há quase um mês, a vantagem de Henrique sobre Robinson era de 14%. Na oportunidade, o peemedebista tinha 37,06% contra 22,71% do vice-governador. A vantagem de Henrique sobre Robinson era maior ainda há 60 dias, quando da primeira pesquisa da Consult. Na época, o presidente da Câmara tinha 38,24% das intenções de voto, contra 22,88% do candidato do PSD.

A análise dos números do mesmo instituto leva a crer que Henrique teria alcançado o topo de seu desempenho como candidato, enquanto que, pela mesma avaliação, Robinson estaria crescendo. Apesar disso, Henrique venceria a eleição se fosse hoje, no primeiro turno. Para haver segundo turno, a soma dos votos válidos dos demais candidatos que não o primeiro colocado deve somar 50% mais um.

A pesquisa Consult divulgada nesta quarta-feira, além de mostrar o desempenho de Henrique e Robinson, revela a pontuação baixa dos demais candidatos. Nela, Robério Paulino (PSOL) te 0,88% e é seguido por Simone Dutra (PSTU), com 0,71%, e por Araken Farias (PSL), com 0,47%. Optantes por nenhum foram 20,35% e não souberam dizer 17,18%.

A pesquisa teve seu trabalho de campo entre os dias 23 a 25 de agosto. Entrevistou 1700 eleitores em todo o RN e foi registrada com o número 00439/2014. A margem de erro é de 2.2%, com confiabilidade de 95%.

SENADO

Para o Senado, a Consult também constatou a diminuição da liderança de Wilma de Faria (PSB) sobre Fátima Bezerra (PT). Nessa última pesquisa, Wilma aparece com 34% das intenções de voto, contra 31,59% da petista. Em 30 de junho, a vantagem de Wilma era maior. Ela tinha 39,35% contra 28,29% de Fátima Bezerra. Já há 60 dias, Wilma tinha 40,35% contra 27,47%. Nessa ordem, a cada 30 dias, Wilma caiu e Fátima cresceu. Em junho a vantagem da vice-prefeita para a deputada era de 12%. Em julho, diminuiu para 11%. E, agora, em agosto, a diferença caiu para menos de 3%.

Compartilhar: