Hermano Morais defende nome do PT para vice na chapa com o PMDB

Petistas querem espaço na chapa majoritária para concorrer ao Senado

Hermano Morais defende que aliança do partido seja também com o PTpara 2014. Foto: Divulgação
Hermano Morais defende que aliança do partido seja também com o PTpara 2014. Foto: Divulgação

Joaquim Pinheiro

Repórter de Política

 

O deputado Hermano Morais, do PMDB, que participou da reunião do Diretório Estadual do partido na tarde/noite desta última quinta-feira, defendeu na manhã de hoje um nome do PT para compor a chapa majoritária do partido ocupando a vaga de vice-governador, tendo um nome do PMDB na cabeça de chapa, que segundo ele, deverá ser o empresário Fernando Bezerra.

“Entendo que se houver interesse o espaço de vice-governador poderá ser ocupado por um integrante do Partido dos Trabalhadores”, disse o parlamentar, lembrando também o nome da vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria, do PSB, para o Senado. Hermano Morais defendeu a tese do PT na chapa majoritária ao ser questionado sobre o impasse formado com a postulação da deputada federal Fátima Bezerra para o Senado, vaga que está praticamente acertada para o PSB.

Hermano Morais disse que o nome do empresário Fernando Bezerra será levado ao interior do Estado através de encontros regionais que o partido promoverá a partir de março oportunidade em que será avaliado por lideranças partidárias locais. Segundo ele, o perfil do ex-senador será mostrado evidenciando a necessidade que tem o Estado atualmente de ter como governador uma pessoa experiente para enfrentar os desafios do momento quando o Rio Grande do Norte enfrenta uma séria crise na sua estrutura financeira. “Vamos dizer que Fernando Bezerra com sua experiência tem as condições necessárias para assumir um governo cuja missão é desafiadora”, ressaltou Hermano Morais.

EXPECTATIVA

O deputado Hermano Morais concorda que havia uma expectativa para que o anúncio do nome fosse feito durante a reunião de ontem, entretanto, considera prudente que o assunto seja adiado para que o debate seja aprofundado e os peemedebistas tenham condições de opinar sobre o nome do PMDB que entendem seja o melhor para governar o Rio Grande do Norte a partir de 2015. “A decisão de adiar o anúncio do nome do PMDB foi acertada para não parecer uma candidatura imposta”, observa o deputado peemedebista, acrescentando que as reuniões serão aproveitadas para saber também sobre as alianças que o partido fará.

Fernando Bezerra será levado para consulta às bases do partido

O anúncio do candidato do PMDB ao Governo do Estado só será feito no próximo mês de março após o partido realizar uma série de encontros regionais para os filiados decidirem se concordam ou não com o nome do empresário Fernando Bezerra. Foi o que ficou acertado na reunião do Diretório Estadual no final da tarde desta última quinta-feira na sede do partido no Tirol.

O encontro contou com as presenças do presidente da legenda, deputado Henrique Eduardo, senador Garibaldi Filho e dos deputados estaduais, Walter Alves, Gustavo Fernandes, Nelter Queiroz e Hermano Morais, além do ex-senador Geraldo Melo, ex-deputado Álvaro Dias e Elias Fernandes (atual secretário-geral), assessores José Maria Melo, Gleire Belchior e Eurico Alecrim, entre outros filiados.

Mesmo sendo pressionado para que o anúncio do nome do ex-senador Fernando Bezerra fosse feito ontem mesmo, o deputado Henrique Eduardo decidiu procrastinar a decisão sob o argumento de ser necessário democratizar o processo interno ouvindo as bases do partido no interior do Estado, particularmente prefeitos e vereadores, dando mais tempo para que a decisão seja a mais acertada possível.

Ficou decidido que as reuniões regionais do PMDB acontecerão a partir de março, quando os filiados serão convidados a opinar sobre qual o melhor nome do partido para disputar o Governo do Estado nas eleições deste ano. Uma fonte do PMDB presente ao encontro desta última quinta-feira disse que o deputado Henrique Eduardo fará um trabalho de convencimento defendendo o nome de Fernando Bezerra por entender que o ex-ministro da Integração Nacional tem o perfil ideal para governador no momento.

DEMORA NO ANÚNCIO

Alguns integrantes do PMDB, entre eles, o ministro Garibaldi Filho entendem que o nome do candidato do partido deveria ser anunciado logo, a exemplo de outros integrantes que defendem a mesma tese. O vereador Ubaldo Fernandes, por exemplo, em entrevista a´O JORNAL DE HOJE, edição desta última quinta-feira disse que o PMDB está demorando demais na definição e isso, segundo ele, pode prejudicar o partido, já que é necessário preparar um plano de governo, articular alianças e estratégias para a campanha eleitoral.

CANDIDATA

No encontro do PMDB estadual também foi discutida a possibilidade da vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria integrar a chapa majoritária na condição de candidata senadora. Segundo uma fonte, conversações nesse sentido estão bastantes adiantadas e o nome da ex-governadora deverá mesmo ser confirmado nos próximos dias.

Compartilhar: