Homem é preso acusado de estuprar a filha adotiva com deficiência mental

Família encontrou um preservativo com material biológico dentro de uma lata de lixo

Na delegacia, o acusado negou o crime e disse estar sendo injustiçado pela família. Foto: Divulgação
Na delegacia, o acusado negou o crime e disse estar sendo injustiçado pela família. Foto: Divulgação

Um mecânico de 54 anos, identificado como José Arimatéia Rocha Alencar, foi preso nesta quarta-feira (26) acusado de estuprar a filha adotiva, uma jovem de 20 anos que tem problemas mentais, no Paranoá (DF).

O agressor foi detido após ser denunciado pela própria família. O delegado responsável pelo caso, Laércio Rossetto, chefe da 6ª DP (Paranoá), onde a ocorrência está registrada, disse que existem provas o suficiente para condená-lo pelo crime de estupro de vulnerável.

“A mulher do autor, a sobrinha e a filha adotiva dele, que foi vítima, disseram que ele já tentou manter relações sexuais com a jovem em outras ocasiões. Ele tem um histórico de problemas já com isso”.

Diante dessas tentativas, a família passou a ficar mais alerta. A mulher dele, segundo o delegado, chegou a avisá-lo de que se ele fizesse qualquer mal à jovem iria denunciá-lo.

Fonte: R7

Compartilhar: