Homem mata a ex com quatro tiros e se mata em supermercado

Imagens das câmeras de segurança instaladas em frente ao supermercado Lavapés devem ajudar a Polícia nas investigações

A arma do crime e as chaves do casal foram recolhidas pela polícia. Foto:Divulgação
A arma do crime e as chaves do casal foram recolhidas pela polícia. Foto:Divulgação

Um homem matou a ex-mulher e depois se matou na tarde deste domingo (16), em Mogi Mirim, em frente a um supermercado da cidade, no bairro Tucura. De acordo com informações repassadas pela Polícia Militar da cidade, um homem atirou quatro vezes contra a vítima e depois se matou com dois tiros. A mulher chegou a ser socorrida com vida à Santa Casa da cidade, mas não resistiu aos ferimentos.

O crime foi por volta das 13h, quando o movimento no estabelecimento era intenso.

A vítima tinha acabado de chegar ao supermercado em uma moto, quando foi surpreendida pelo homem, que seria seu ex-marido. Eles teriam discutido e entrado em luta corporal, momento em que foram ouvidos os disparos.

Márcia Aparecida de Freitas foi atingida no braço, tórax, abdome e na axila. O atirador, identificado como Célio de Freitas, se matou na sequência, com dois tiros no tórax.

Mas a Polícia Militar informou que apenas depois das investigações da Polícia Civil será possível concluir como aconteceram as mortes. Isso porque, testemunhas relataram que viram a mulher com a arma nas mãos. “Depois de ter sido atingida, ela pode ter conseguido tirar a arma do homem e atirado contra ele” , disse um dos policiais militares que atendeu a ocorrência.

Imagens das câmeras de segurança instaladas em frente ao supermercado Lavapés devem ajudar a Polícia nas investigações.

O Instituto de Criminalística (IC) foi acionado e realizou exame residuográfico no homem e na mulher, para saber se ambos realizaram disparos. Uma arma calibre 765 foi apreendida.

Segundo informações da polícia, os dois foram casados, tinham três filhos e haviam se separado recentemente.

Violência na cidade

No último dia 14, o o professor aposentado Pedro Benedicto Dalrio, de 77 anos, foi encontrado morto dentro de sua casa, no Centro de Mogi Mirim.

Ele estava caído no chão da sala e tinha ferimentos no pescoço e abdome e já estaria no local há três dias. Havia manchas de sangue pela casa, dinheiro espalhado pelo chão e as gavetas dos armários estavam abertas.

A Polícia Civil ainda não confirmou a causa da morte, mas acredita que a casa possa ter sido invadida. No local haviam indícios de luta corporal.

No dia 11 de março, o corpo do advogado Lorenzo Andrade de Moraes, de 22 anos, foi encontrado em um canavial na cidade de Engenheiro Coelho. Ele tinha um ferimento no pescoço e outro na cabeça.

Ao lado do corpo havia um canivete e um lençol coberto de sangue. Na sexta-feira, a Polícia Civil prendeu um casal que confessou ter matado o jovem.

Segundo a Polícia, o crime aconteceu porque a mulher manteve um relacionamento com o advogado e para provar ao atual companheiro que não tinha mais nada com ele, o atraiu para sua residência.

No local, após uma discussão, ele recebeu um soco na cabeça do homem.

Com a pancada, Lorenzo desmaiou e foi levado até um canavial, local onde foi morto com um golpe de canivete no pescoço.

Fonte:IG
Compartilhar:
    Publicidade