Hospital coloca bebê prematuro em saco de sanduíche para aquecê-lo

Criança nasceu com 27 semanas de gestação, pesando apenas 450 g. Hoje, menina britânica tem 1 ano; caso é considerado excepcional

Ao nascer, Lucia Sansbury era tão pequena que a equipe médica improvisou e usou um saco de guardar sanduíche para mantê-la aquecida. Foto: Divulgação
Ao nascer, Lucia Sansbury era tão pequena que a equipe médica improvisou e usou um saco de guardar sanduíche para mantê-la aquecida. Foto: Divulgação

Quando nasceu prematuramente, com apenas 27 semanas de gestação, Lucia Sansbury era tão pequena que os médicos tiveram que improvisar uma maneira de mantê-la aquecida e colocaram o bebê dentro de um saco plástico para sanduíches. O caso aconteceu no Hospital Royal Cornwall, na cidade de Truro, no Reino Unido.

Hoje, Lucia tem 1 ano e já passou por uma cirurgia de emergência para reparar sua bexiga e um procedimento a laser para conservar sua visão, de acordo com a agência SWNS. Segundo os médicos, ao nascer mais de três meses antes do previsto e pesando apenas 450 gramas, a garota tinha poucas chances de sobreviver até o primeiro aniversário, por isso seu caso é considerado fora do comum.

Atualmente, ela parece uma criança saudável, mas, segundo os médicos, ainda é cedo para saber se o nascimento prematuro provocou outros problemas de saúde.

A comemoração do aniversário de 1 ano, ao lado dos pais, Emma e Steve Sansbury, ambos de 39 anos, teve um gosto especial, já que eles chegaram a temer que ela não sobrevivesse até a data. A família é da cidade de Redruth, na região da Cornualha, no Reino Unido.

Antes de engravidar de Lucia, Emma tinha passado por dois abortos espontâneos e cinco fertilizações in vitro malsucedidas. “Todos sabíamos que ela seria pequena, mas acho que ninguém esperava que ela fosse tão pequena”, disse a mãe.

Fonte: Globo.com

Compartilhar: