IBGE explica que servidor divulgado como assaltante em Natal não existe

Foto de pessoa que estaria se passando por funcionário do IBGE é mais um ‘viral’

Órgão esclareceu que tudo não passa de mais um "viral". Foto: José Aldenir
Órgão esclareceu que tudo não passa de mais um “viral”. Foto: José Aldenir

Diego Hervani

diegohervani@gmail.com

 

Nos últimos dias, os usuários de redes sociais de Natal ficaram assustados com a foto de um homem que passou a circular na internet e que, segundo texto que acompanhava a foto, estaria se passando por funcionário do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para assaltar residências. Porém, nesta terça (4), o órgão esclareceu que tudo não passa de mais um “viral”. De acordo com a chefe da unidade do RN do IBGE, Maria Alzenira da Silva, a mesma história também ocorreu no Acre.

“Em contato com o IBGE do Acre, nos chegou essa informação, de que a mesma foto já tinha circulado por lá com essa mesma informação. Porém, não existe nenhuma informação de que essa pessoa esteja se passando por funcionário do IBGE. A foto já circulou com o nome de Bruno Rossi Caravana e até mesmo sem identificação. É mais um caso de uma história que parece que vai rodar o Brasil.”, afirmou.

Com a velocidade e o alcance que a notícia atingiu, Maria Alzenira contou que os agentes do Instituto já estão sofrendo as consequências. “Ontem (segunda), um funcionário nosso estava fazendo uma pesquisa de campo e uma pessoa o denunciou, pensando que ele era a pessoa da foto. A polícia foi até o local e queria levá-lo para a delegacia, mas o nosso funcionário convenceu a polícia para trazê-lo para o IBGE para ser identificado. Foi uma situação muito constrangedora”, frisou Maria, que ainda concluiu. “Nós recebemos diversos telefonemas da população assustada, alertando que técnicos do IBGE estavam em suas portas”.

Alzenira fez questão de ressaltar que o IBGE faz diversos tipos de pesquisa, que podem ocorrer nos finais de semana e no horário da noite e que a população não precisa ficar preocupada, pois existem vários procedimentos que podem ser feitos para a identificação dos funcionários.

Compartilhar: