Idosa cadeirante é morta em apartamento a facadas pela filha adotiva

Ela recebeu diversos golpes de faca no peito e também no pescoço

De acordo com a Polícia Civil, a mulher foi morta na sexta-feira, mas o corpo só foi encontrado por volta das 21h de domingo. Foto: Divulgação
De acordo com a Polícia Civil, a mulher foi morta na sexta-feira, mas o corpo só foi encontrado por volta das 21h de domingo. Foto: Divulgação

Uma idosa foi morta a facadas pela filha adotiva, em um prédio na rua Duque de Caxias, no centro de Porto Alegre. De acordo com a Polícia Civil, a mulher foi morta na sexta-feira, mas o corpo só foi encontrado por volta das 21h deste domingo.

A vítima, identificada como Vera Torres, 68 anos, era cadeirante. Ela recebeu diversos golpes de faca no peito e também no pescoço. Foi a própria filha da idosa, identificada como Fernanda, 19 anos, quem chamou a polícia.

Em seu depoimento à polícia, Fernanda confessou ter matado a mãe em meio a um distúrbio mental. Apesar de alegar sofrer de problemas mentais, a suspeita não toma nenhum tipo de medicamento.

“A suspeita prestou um primeiro depoimento de maneira muito confusa. Ela relatou vários aspectos que poderiam ter motivado o crime, algo do tipo espiritual. (…) Ela disse que foi invocada por uma força espiritual”, disse o delegado João Paulo de Abreu, da Delegacia de Homicídios.

De acordo com a polícia, Fernanda comunicou a morte da mãe depois de ser convencida pelo namorado, que segundo as investigações, não tem relação com o homicídio. Ao se entregar, a jovem vestia a mesma roupa do dia do crime.

O corpo de Vera foi encontrado em cima da cama, no apartamento onde a idosa vivia junto com a filha, no quarto andar do edifício. Por volta da 0h30 de segunda-feira, peritos seguiam no local.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade