Menino de 10 anos é espancado por madrasta e ferimentos chocam na net

As fotos de seus ferimentos provocaram indignação na internet

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Bin Bin, um aluno em uma escola primária na cidade de Heyuan, na província de Guangdong, China, foi chamado pelo seu professor para conversar porque o menino parecia sentir dor a cada vez que se movia.

O menino começou a chorar, antes de admitir que ele não queria ir para casa, pois sua madrasta iria amarrá-lo a um cesto de roupas para que ela pudesse realizar seus espancamentos selvagens.

Bin Bin foi convidado a mostrar seus ferimentos depois de ter revelado a um professor que a madrasta o maltratava. Seu corpo estava coberto com lacerações e contusões. As fotos de seus ferimentos provocaram indignação na internet chinesa.

 

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O caso provocou indignação após as imagens de seus ferimentos repugnantes serem divulgados pelo professor. O jovem descreveu como ele era amarrado e que os ataques aconteciam quase que diariamente. E quando ele foi levado para o diretor, que pediu para mostrar o seu corpo; eles encontraram 90% de sua pele coberta de hematomas.

“Ela me bate o tempo todo”, ele admitiu, mostrando a pele machucada. O menino disse que a surra mais recente ocorreu, porque ele ficou encharcado em um aguaceiro quando ia para casa. “Ela disse que eu estava brincando na água e me puniu com uma tira de couro”, disse ele.

Fotos foram tiradas de seus ferimentos pelas autoridades escolares. Acredita-se que os funcionários da educação podem ter as colocado na internet. Seu professor, Quiong Yang, disse: “Ele é um menino tão doce e gentil. Ele partiu meu coração quando me contou esta crueldade. Sua madrasta está com ciúmes da relação do menino com seu pai, e parece que ela não conseguiu ter um filho. Ela disse que ele deve ajudá-la a fazer trabalhos domésticos todos os dias e se alguma coisa estiver imperfeita, ele leva outra surra”.

A polícia já foi chamada e uma investigação criminal foi aberta.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

Fonte: R7

Compartilhar: