Indiciada por receber sem trabalhar, irmã da governadora Rosalba é premiada por assiduidade

Ruth Ciarlini foi apontada como “funcionária fantasma” no início do ano passado

65U54U5U54U54

Irmã da governadora Rosalba Ciarlini, Ruth Ciarlini ganhou licença prêmio três meses por assiduidade do Hospital Estadual Tarcísio Maia, em Mossoró, graças a assiduidade dela no cargo. O detalhe é que depois de ficar oito anos afastada da unidade médica por ser vice-prefeita da Capital do Oeste, Ruth ainda foi acusada, já em 2013, de ser funcionária fantasma do mesmo Hospital.

A licença prêmio da irmã de Rosalba Ciarlini foi publicada em blogs de Mossoró – como o de Cézar Alves e Carlos Skarlack. A portaria número 821/2014, assinada pelo secretário de Saúde Pública (Sesap), Luiz Roberto Fonseca, resolve: “Conceder licença prêmio por assiduidade, pelo prazo de 3(três) mês(es), ao(s) servidor(es) abaixo relacionado(s), pertencente(s) ao Quadro de Pessoal da Secretaria de Estado da Saúde Pública, com vigência a partir da publicação em Diário Oficial do Estado do RN”.

Após ficar oito anos afastada do cargo por ser vice-prefeita de Mossoró, Ruth Ciarlini voltou ao Hospital Tarcísio Maia no início de 2013 e logo ganhou destaque novamente, por receber pagamento irregular da Secretaria por plantões jamais prestados na unidade médica. Segundo a Sesap, Ruth teve que devolver os valores – os advogados negam que houve devolução – mas não escapou do indiciamento por parte da Polícia Civil mossoroense.

O inquérito policial civil foi assinado pelos delegados Fábio Montanha, da 1ª DP de Mossoró; Nivaldo Floripes Batista, da 2ª DP, e José Vieira, da Delegacia de Defraudações. A assistente social Ruth Ciarlini (DEM); o médico Eider Barreto de Medeiros (cunhado de Ruth), que é diretor do Tarcísio Maia, e outros 11 servidores da unidade médica, foram indiciados por crimes de estelionato qualificado, falsidade ideológica e peculato culposo, principalmente.

 

Compartilhar: