Inscrições abertas para ‘protetores’ de crianças e adolescentes na Copa‏

O curso é gratuito

Marcia Maia é idealizadora do projeto. Foto: Diuvlgação
Marcia Maia é idealizadora do projeto. Foto: Diuvlgação

O projeto Copa Legal, iniciativa da Frente Parlamentar Estadual da Criança e Adolescente de combate à exploração sexual de crianças e adolescente, em parceria com o Ibepis (Instituto Brasileiro de Estudos, Pesquisas e Formação para a Inovação Social) abrem inscrições para realização de curso de capacitação para os profissionais da rede de proteção da capital. O curso é gratuito.

Ao todo, o curso terá quatro módulos com ênfase em temas como a construção teórica das concepções de infância e adolescente; Legislação Brasileira e as modalidades de exploração sexual contra crianças e adolescentes; política social do Estado com enfoque na prevenção, proteção e formação de profissionais em intervenção na área de exploração sexual, além da intervenção sociopsicoeducativa e jurídica.

O processo seletivo para as 50 vagas ofertadas nesta primeira edição do curso vai até a 18 horas da próxima sexta-feira (16) e será realizada exclusivamente através do preenchimento da ficha de inscrição e o envio do diploma de escolaridade, bem como carta-justificativa, para o e-mail (ibepis@ibepis.org). Candidatos que estejam atuando na rede de proteção/sistema de garantias de direitos terão prioridade.

O resultado da seleção será feito aos aprovados por email até a meia-noite do dia 19 de maio e também no site do Ibepis. As aulas serão ministradas nos dias 22, 23, 29 e 30 de maio. O curso terá certificação do IBEPIS, ILP e Frente Parlamentar/Selo Copa Legal. Para mais informações sobre as inscrições, conteúdo programático do curso, basta acessar o site do Ibepis (www.institutoibepis.org/projetocopa.php)

A parceria entre o Ibepis e a Frente faz parte das ações do Copa Legal, iniciativa que visa reforçar o combate à exploração sexual de crianças e adolescentes, em especial, no período da Copa do Mundo. Outras instituições como a ABAV-RN, ABIH-RN, restaurantes, bares, hoteis e a Federação Norte-Riograndense de Futebol (FNF) também abraçaram a iniciativa. “Com isso, tornamos a rede mais eficiente e capaz de proteger as vítimas com ações mais eficazes, em áreas distintas”, apontou Márcia Maia, presidente da Frente e idealizadora do projeto na Assembleia Legislativa do RN.

Serviço:

Capacitação para profissionais da rede de proteção

Inscrições: 16 de maio;

Resultado: 19 de maio;

Início das aulas: 22 de maio;

Compartilhar: