Intérprete para surdos-mudos da cerimônia de Mandela era um impostor

Funcionário fazia gestos sem sentido e revoltou a comunidade de surdos-mudos da África do Sul

O caso do falso intérprete provocou polêmica na África do Sul e inúmeras interrogações. Foto: Evan Vucci/AP
O caso do falso intérprete provocou polêmica na África do Sul e inúmeras interrogações. Foto: Evan Vucci/AP

A cerimônia de homenagem a Nelson Mandela deixou indignados os surdos-mudos da África do Sul que, nesta quarta-feira (11), denunciaram o intérprete dos discursos como um impostor que não conhecia a linguagem dos sinais.

“A comunidade de surdos-mudos da África do Sul está ofendida”, afirmou o Delphin Hlungwane, intérprete oficial da Federação de Surdos da África do Sul.

— Ele gesticulava e movia suas mãos em todos os sentidos. Não tinha gramática, não utilizava qualquer estrutura. Não conhecia nenhuma regra da linguagem. Não traduziu nada.

“Não sabemos de quem se trata, ninguém o conhece. Ele apareceu nesta ocasião e não sabemos como”, disse Hlungwane.

O caso do falso intérprete provocou polêmica na África do Sul e inúmeras interrogações. Os serviços de comunicação prometeram dar uma resposta a respeito.

 

Fonte: R7

Compartilhar: