Intervenção federal

Um ano de 2013 assustador. Foram mais de 1,6 mil mortos, 3 mil carros roubados, dezenas de agências bancárias assaltadas,…

Um ano de 2013 assustador. Foram mais de 1,6 mil mortos, 3 mil carros roubados, dezenas de agências bancárias assaltadas, além de uma quantidade absurda de arrastões. Veio o ano novo, se renovaram as esperanças. E tudo continuou igual. Se é que não piorou.

Já são mais de 200 assassinatos em 48 dias. Uma estatística de fazer inveja a uma guerra civil. No veraneio que ainda nem acabou, os crimes aconteceram e a população teve dificuldades até mesmo para registrar queixa. Na ex-pacata Cidade Satélite, em Natal, já são quatro execuções nos últimos 30 dias.

Enquanto a situação da segurança pública potiguar chega a um patamar insustentável, o poder público continua omisso. Ninguém fala nada a respeito da crescente violência. Não há projetos, nenhuma iniciativa. É como se tantos problemas, na verdade, não fizessem parte da realidade. Mas fazem.

Diante de tantos fatos negativos, o que mais falta para o governo federal intervir e mostrar serviço neste setor que deve, certamente, ser um dos mais debatido nas próximas eleições, inclusive na disputa presidencial? Ora, a criminalidade repete seus atos cruéis em todos o Brasil, nada mais justo do que se tomar uma atitude nacional.

No Rio Grande do Norte, o atual governo já demonstrou que esta não é sua preocupação. Por enquanto, a dedicação é quase total para a Copa do Mundo, com o novo estádio e aeroporto de São Gonçalo, com leves atenções voltadas também para obras consideradas importantes para a infraestrutura potiguar.

Mas, quase nada é destinado a segurança. Assim, continuam ocorrendo os crimes sem qualquer combate efetivo, cresce a impunidade e a população, com o tempo, vai ficando cada vez mais refém dentro de sua própria residência. O problema, no RN, já é questão de intervenção federal há muito tempo.

 

MENOS DE UMA HORA

Deve durar cerca de 50 minutos a leitura da mensagem da governadora Rosalba Ciarlini na abertura dos trabalhos da AL hoje. Rosalba optou por mostrar, em vez de so falar, as obras que executou, esta executando, e planeja conlcuir até o final de 2014, por meio de um vídeo. Novidade em meio aos discursos enfadonhos dos chefes dos executivos, que normalmente são esquecidos cinco minutos depois de encerrados.

 

DE SAÍDA???

Em tempo: o deputado estadual Fernando Mineiro já classificou a leitura anual de Rosalba como sua mensagem de “despedida”. Em seu perfil pessoal no facebook hoje pela manhã, o parlamentar questionou o que a gestora falaria sobre o “caos” em que tem se transformado o Rio Grande do Norte nos anos de sua administração. De certa forma, tem sentido.

DISPUTA NA ESQUERDA

O Psol já agendou suas prévias internas para definir o candidato do partido a governador do Estado. Entre 23 de março e 6 de abril, quatro nomes da legenda deverão disputar a preferência dos correligionários. Entre eles, por enquanto, estão o vereador Marcos do Psol e o professor Robério Paulino, que foi candidato a prefeito de Natal nas eleições de 2012.

 

PAUTA CHEIA

Por falar em Marcos do Psol, o vereador informa que já está na Câmara Municipal três importantes projetos para análise dos vereadores neste reinício dos trabalhos, a partir de amanhã. O veto do prefeito Carlos Eduardo ao passe livre, a reforma administrativa do município e interminável licitação do transporte público devem ocupar a pauta do Legislativo em boa parte deste primeiro semestre.

 

NÃO DÁ PARA ERRAR

Por falar em erro de arbitragem, tema do Gira Mundo de hoje (confira ao lado), é bom a diretoria do Alecrim abrir o olho para a escolha do trio que apitará o jogo diante do ABC, na próxima quarta-feira (19). O alvinegro tem apenas um ponto, enquanto o Verdão tem 9 e está na liderança. O mínimo é que não se repita a lambança cometida pelo senhor Lenílson de Lima, na primeira fase, quando deixou de marca um pênalti claro para o Alecrim.

 

PORQUE NÃO???

Diante da importância do jogo e do passado recente marcado por erros de arbitragem, porque não trazer um árbitro de fora do RN ou até mesmo da Fifa para comandar o duelo na Arena das Dunas? Fica a sugestão para a diretoria do Alecrim reivindicar junto a Federação. É bom abrir o olho.

ATUAÇÃO

Presente à primeira assembleia da Cooperativa de Irrigantes da Chapada do Apodi de 2014, ocorrida neste domingo (16), o deputado estadual Gustavo Fernandes (PMDB) incentivou os produtores a buscarem qualificação, para trabalhar com a chegada do perímetro irrigado do Apodi. O parlamentar também colocou seu mandato à disposição da Cooperativa para ajudar no que for necessário em prol do desenvolvimento da atividade dos produtores das comunidades da Chapada.

 

NEGÓCIOS

O Natal Convention Bureau já conseguiu bater 50% da meta anual de atração de novos associados, neste início de ano, em apenas 40 dias de trabalho. Para comunicar a conquista os empresários se reúnem em um café da manhã, na quinta-feira (20), no Hotel Serhs.

 

GIRA MUNDO

O jogo entre Vasco e Flamengo de ontem, válido pelo Campeonato Carioca, é mais uma partida a entrar para a história do clássico. Mas, não por causa dos jogadores ou da torcida, mas pela vergonhosa atuação de um dos árbitros da partida, o senhor Rodrigo Castanheira. O cidadão foi o único do estádio, e também de fora dele, a não ver o gol claríssimo marcado pelo Vasco no início do duelo. Nas redes sociais (foto), a decisão desastrosa do auxiliar ganhou uma pitada de ironia da torcida vascaína. Só assim para aguentar mais um erro de arbitragem.

Compartilhar:
    Publicidade