Inveja e desconfiança levaram sócio a matar donos de faculdade na PB

Cinco pessoas foram presas suspeitas do envolvimento no crime; casal foi morto a tiros

Casal foi morto a tiros em Campina Grande, na Paraíba. Foto: Divulgação
Casal foi morto a tiros em Campina Grande, na Paraíba. Foto: Divulgação

Inveja e desconfiança levaram Nelsivam Marques a mandar matar os sócios Washington Luiz, 51 anos, e Lúcia Santana, 42 anos, donos de uma faculdade no município de Campina Grande (PB), segundo a delegada Tatiana Matos.

Na terça-feira (17), cinco pessoas foram presas suspeitas de participação, incluindo o sócio. O casal saía de uma festa de casamento quando foi abordado em um estacionamento. Cada um levou um tiro na nuca, no dia 29 de maio. Um vigilante foi baleado na ação, mas passa bem.

A delegada informou que Nelsivam teria começado a desconfiança quando descobriu que o casal havia comprado um carro avaliado em R$ 100 mil. O veículo foi comprado a vista com o dinheiro pedido a um agiota, mas o sócio desconfiava de desvio de verba na faculdade. No dia das mortes a polícia já havia descartado a hipótese de um latrocínio, roubo seguido de morte, e suspeitava de uma execução.

Mais de 70 pessoas foram ouvidas no inquérito. O agiota que emprestou dinheiro a Washington foi chamado por Nelsivam para matar o casal. Uma arma com cinco munições foi encontrada no carro. Os suspeitos foram indiciados por homicídio qualificado e formação de quadrilha.

Fonte: R7

Compartilhar:
    Publicidade